Município de Maricá oferece duas mil bolsas gratuitas de graduação

Saiba as regras para poder participar do programa

Enviado Direto da Redação
Saiba as regras para poder participar do programa

Saiba as regras para poder participar do programa

Foto: Divulgação

Mais 2 mil bolsas gratuitas de graduação do programa Passaporte Universitário da Secretaria de Educação estão sendo ofertadas pela prefeitura de Maricá. Podem participar do programa aqueles que já cursam ensino superior, quem foi aprovado no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), ou no vestibular da universidade conveniada.

Na última quarta-feira (27), cerca de mil pessoas participaram de um evento de apresentação da nova fase do programa, a terceira em graduação, no Colégio Cenecista, no Centro. Das duas mil bolsas, 135 delas vão contemplar os participantes da última edição do programa, em 2019, que obtiveram parecer favorável em seus recursos, deixando 1.865 bolsas para contemplar os candidatos nesta etapa.

Na divisão das bolsas 60% das vagas serão destinadas a candidatos oriundos do ensino médio nas escolas públicas (560); 10% para candidatos servidores públicos municipais (93), 30% das vagas destinadas à ampla concorrência (oriundos de vestibular, 232) e 48 para candidatos de medicina.

Dessas 48 vagas, o edital reserva 10 para a Universidade Serra dos Órgãos (Unifeso) e 38 para a Universidade de Vassouras, exclusivamente para o primeiro semestre de 2020. É necessário ser aprovado não só no programa, mas na seleção das universidades também.

Para a moradora de Itaipuaçu, Juliana Figueiredo, 37, essa oportunidade vai garantir a realização pessoal.

“Nunca tive condições de pagar uma faculdade. Agora, com esse programa, vou poder realizar o meu sonho de ser veterinária", contou.

“O Passaporte Universitário é um grande marco no município de Maricá. É extraordinário, porque sabemos que a cidade está crescendo muito e que a progressão é constante”, a firma a subsecretária e coordenadora do programa, Denise Cardim. “O objetivo dessa política pública é o de qualificar os jovens, especialmente aqueles em vulnerabilidade social, para que tenham empregabilidade dentro do município e tenham as melhores cadeiras de emprego”, explicou.

Para participar do processo seletivo é preciso ser brasileiro nato ou naturalizado, residir em Maricá há, no mínimo, três anos e apresentar comprovante de residência que contemple o período, como contas de luz, água, telefone ou fatura do cartão de crédito. Também vale como comprovante uma declaração emitida pelo Posto de Saúde da Família, onde o candidato é atendido (assinado pela pessoa responsável pela unidade).

É preciso também possuir o ensino médio completo ou equivalente – ou apresentar declaração de estar cursando o terceiro ano do ensino médio em 2019, não possuir renda familiar superior a seis salários mínimos, ser aprovado no Vestibular da universidade ou ter recebido nota mínima de 450 pontos, não tendo zerado a redação.

Somando as duas fases anteriores, com a concessão de 2771 bolsas de graduação acadêmica integrais, o Passaporte Universitário chega próximo às cinco mil bolsas anunciadas quando do lançamento oficial do programa.

Veja também