Ônibus Lilás chega a São Gonçalo nesta quinta-feira (21)

Ônibus ficará estacionado no Prédio do Relógio, em Alcântara

Enviado Direto da Redação

Foto: Divulgação


São Gonçalo é o quarto município do Estado do Rio em números de denúncias de violência contra a mulher. Em 2018 foram contabilizados 1628 casos de lesão corporal, 229 casos de estupro, 1561 de ameaça e 1160 casos de violência moral.


Os dados são do Dossiê Mulher 2019. Como forma de acolher as mulheres e ampliar a rede de cuidado e proteção, nesta quinta-feira (21), uma parceria entre a Subsecretaria de Políticas Públicas para as Mulheres de São Gonçalo e a Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos do Estado do Rio traz ao município de São Gonçalo o "Ônibus Lilás",  que oferece serviços especializados da Rede de Atendimento às Mulheres em Situação de Violência com salas fechadas para garantir privacidade e atendimentos individualizados, bem como assistência, acolhimento, esclarecimentos e orientações sobre a Lei Maria da Penha.


O ônibus ficará estacionado no Prédio do Relógio, em Alcântara, das 9h30 às 15h. 


"A parceria entre o governo Municipal e o governo Estadual é extremamente importante, pois precisamos somar esforços para pôr fim à violência contra as mulheres e meninas. Mobilizar e sensibilizar as pessoas a agirem pela prevenção da violência é fazer com que elas sejam protagonistas e passem a reconhecer que existe um problema sério que é de todas/os nós, e só pode ser enfrentado com mudanças de atitude. Basta de tanta violência contra as mulheres!", frisou Andréa Machado, subsecretária de Políticas Públicas para as Mulheres e presidente do Conselho Municipal de Defesa dos Direitos da Mulher de São Gonçalo.   


Serão oferecidos serviços como isenção para 2ª Via de RG; isenção para 2ª Via de Certidão de Nascimento, Casamento ou Óbito; isenção para averbação em certidões; declaração de hipossuficiência; isenção para Celebração de Casamento; isenção para União Estável e busca para certidões de outros Estados.


O evento é alusivo ao dia Internacional da Não Violência Contra a Mulher (25), e tem o objetivo de sensibilizar, compartilhar conhecimento e inovação para prevenir e eliminar a violência contra mulheres e meninas em nosso município. No local haverá uma equipe multidisciplinar com psicólogas, assistentes sociais e o Programa de Imunização e Ist AIDS e hepatites virais, além da realização de testagem rápida e vacinação para hepatite B, para os atendimentos que se fizerem necessários.


Mundialmente, a Campanha pelo fim da violência contra a mulher se inicia em 25 de novembro, Dia Internacional da Não Violência contra a Mulher, e vai até 10 de dezembro, o Dia Internacional dos Direitos Humanos, passando pelo 6 de dezembro, que é o Dia Nacional de Mobilização dos Homens pelo Fim da Violência contra as Mulheres.    

Veja também