Novas regras de recalls de veículos passam a valer nesta terça (1)

Os recalls são feitos quando se identifica efeitos de fábrica

Enviado Direto da Redação
Os recalls são feitos quando se identifica efeitos de fábrica

Os recalls são feitos quando se identifica efeitos de fábrica

Foto: Divulgação

Passa a vigorar a partir de 1 de outubro as novas regras para os recalls de veículos. O não comparecimento a uma campanha de recall, em um ano, desde o início da chamada, será mencionado no documento do veículo (CRLV) – o deixando "sujo". O Denatran também vai comunicar o atual proprietário do veículo no chamado pendente, através da consulta de documentos como o Renavam, em que as montadoras não têm acesso.


Os recalls são feitos quando as empresas identificam, em seus produtos, defeitos de fábrica, que precisam ser ajustados posteriormente por implicar em risco à segurança dos consumidores.


As empresas terão de disponibilizar, em local visível de seu portal na internet, as informações sobre recalls de produtos pelo prazo mínimo de 5 anos. Além disso, deverão informar à Secretaria Nacional do Consumidor, de imediato, sempre que identificar a necessidade de investigar possíveis defeitos em seus produtos, bem como apresentar planos de mídia detalhados para as campanhas de recall.


Veja também