Quem não quiser sacar o FGTS já pode comunicar à Caixa

Já os trabalhadores que não têm conta na Caixa não precisam fazer o comunicado

Enviado Direto da Redação
33 milhões de clientes que têm cadernetas de poupança terão seus valores creditados automaticamente

33 milhões de clientes que têm cadernetas de poupança terão seus valores creditados automaticamente

Foto: Divulgação


A Caixa Econômica Federal já começou a receber a comunicação dos trabalhadores que desejam não sacar os recursos nas condições do saque emergencial do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), por meio do site oficial do banco.


Nos demais canais de atendimento da instituição financeira, como aplicativo, internet banking e 0800 724 2019, os beneficiários somente poderão fazer esta opção a partir da próxima segunda-feira, dia 12.


Segundo a Caixa, 33 milhões de clientes que têm cadernetas de poupança terão seus valores (R$ 500 por conta vinculada) creditados automaticamente, caso não se manifestem em contrário, por meio da condição de “desfazimento”. Caso o trabalhador não queira retirar o recurso, será necessário informar a decisão em um dos canais divulgados pelo banco, até 30 de abril de 2020. Desta forma, os valores não sacados serão devolvidos à conta vinculada do trabalhador.


Já os trabalhadores que não têm conta na Caixa não precisam fazer o comunicado. Se não quiserem retirar recursos do Fundo de Garantia, basta não comparecer para o saque. Assim, o dinheiro será mantido no conta do FGTS.


No caso de saque-aniversário, que possibilitará retiradas anuais de percentuais do Fundo, o trabalhador terá que comunicar a adesão ao sistema na Caixa Econômica Federal. Se aderir, abrirá mão do saque do FGTS em caso de demissão sem justa causa. Mas terá direito a multa rescisória de 40% paga pelo patrão.

Veja também