Campanha “Você no Azul” fica até o dia 12 de julho em São Gonçalo

Unidade móvel ficará estacionada na Praça Dr. Luiz Palmier

Escrito por Redação 05/07/2019 12:13, atualizado em 05/07/2019 11:33
Lançada no fim de maio, a campanha oferece facilidades para pessoas físicas e empresas
Lançada no fim de maio, a campanha oferece facilidades para pessoas físicas e empresas . Foto: Divulgação


A partir de segunda-feira (8), os clientes da Caixa em São Gonçalo e região terão a oportunidade de liquidar suas dívidas com descontos especiais no ‘Caminhão Você no Azul’. A unidade móvel ficará estacionada na Praça Dr. Luiz Palmier, no Centro, até o dia 12 de julho, com atendimento das 9h às 16h.


Os descontos variam entre 40% e 90% para liquidação à vista. Lançada no fim de maio, a campanha ‘Você no Azul’ oferece facilidades para pessoas físicas e empresas que desejam regularizar débitos com atraso superior a 360 dias. Dependendo da situação do contrato e do tipo de operação de crédito, as alternativas podem incluir renovação do contrato para aumento de prazo, unificação de diferentes tipos de dívida e pausa no pagamento da prestação.


Na renegociação de contratos habitacionais, os clientes ainda podem optar pela incorporação das parcelas atrasadas nas próximas prestações a vencer até o fim do prazo contratual, pela utilização do saldo da conta vinculada do FGTS para reduzir o valor da prestação, conforme as regras do Fundo, e pela alteração da data de vencimento da prestação.


Negociação - Apenas na região de São Gonçalo, aproximadamente 44 mil clientes se enquadram nas condições da campanha ‘Você no Azul’. A renegociação imobiliária inclui cerca de 3.000 contratos. “Os clientes em atraso poderão se beneficiar do horário de atendimento estendido, com empregados qualificados para a negociação”, destaca a superintendente regional da Caixa Marcele Sardinha de Almeida.


Em todo o Brasil, a campanha ‘Você no Azul’ abrange cerca de 2,6 milhões de clientes pessoa física, dos quais 92% poderão quitar suas dívidas à vista por valores inferiores a R$ 2 mil, e 320 mil pessoas jurídicas, em que 65% tem possibilidade de quitar à vista com valores inferiores a R$ 5 mil. A regularização de dívidas habitacionais alcança outros 600 mil contratos.

Gostou da matéria?
Compartilhe!

Veja também

Mais lidas