Instagram Facebook Twitter Whatsapp
Dólar down 5,2536 Euro down 5,4879
Search

Endividados poderão renegociar suas dívidas no caminhão da Caixa

Os descontos podem podem variar entre 40% e 90% para liquidação à vista

relogio min de leitura | Escrito por Redação | 23 de junho de 2019 - 11:27
Imagem ilustrativa da imagem Endividados poderão renegociar suas dívidas no caminhão da Caixa

A partir desta segunda-feira (24), os clientes da Caixa na cidade do Rio de Janeiro terão a oportunidade de liquidar suas dívidas com descontos especiais no Caminhão Você no Azul. A unidade móvel de atendimento ficará estacionada no Largo da Carioca até o dia 5 de julho, com atendimento de segunda a sexta-feira, das 10h às 16h. Os descontos variam entre 40% e 90% para liquidação à vista.

Lançada no fim de maio, a campanha Você no Azul oferece facilidades para pessoas físicas e empresas que desejam regularizar débitos com atraso superior a 360 dias. Dependendo da situação do contrato e do tipo de operação de crédito, as alternativas podem incluir renovação do contrato para aumento de prazo, unificação de diferentes tipos de dívida e pausa no pagamento da prestação.

No caso dos contratos habitacionais, as possibilidades de renegociação oferecidas aos clientes variam de acordo com o valor contratado, valor da garantia, cota de financiamento e quantidade de prestações já pagas. Esses mutuários podem optar pela incorporação das parcelas atrasadas nas próximas prestações a vencer até o fim do prazo contratual, pela utilização do saldo da conta vinculada do FGTS para reduzir o valor da prestação, conforme as regras do Fundo, e pela alteração da data de vencimento da prestação.

Apenas na região metropolitana da cidade do Rio de Janeiro, 283.141 clientes se enquadram nas condições da campanha Você no Azul. A renegociação imobiliária inclui outros 9.181 contratos. Em todo o Brasil, a campanha Você no Azul abrange cerca de 2,6 milhões de clientes pessoa física, dos quais 92% poderão quitar suas dívidas à vista por valores inferiores a R$ 2 mil, e 320 mil pessoas jurídicas, em que 65% tem possibilidade de quitar à vista com valores inferiores a R$ 5 mil.

Matérias Relacionadas