Exame de DNA: material genético de detentos está sendo coletado

Em outra ação haviam sido coletadas 31 amostras

Enviado Direto da Redação

O Instituto de Pesquisas e Perícias em Genética Forense do Departamento Geral de Polícia Técnico-Científica (IPPGF/DGPTC) esteve no presídio Evaristo de Moraes, nessa semana, para efetuar a coleta de material biológico para a realização de exame de DNA em 221 detentos condenados por crimes praticados, dolosamente, com violência de natureza grave contra pessoa, ou por qualquer crime hediondo, em atenção ao que determina a Lei nº 12.654, de 28 de maio de 2012. Anteriormente, haviam sido coletadas 31 amostras no Instituto Penal Edgard Costa.


A ação tem por objetivo alimentar os bancos de dados que compõem a Rede Integrada de Bancos de Perfis Genéticos, obedecendo as diretrizes estabelecidas pela Resolução nº 10, de 28 de fevereiro de 2019, do Ministério da Justiça e da Segurança Pública.

Veja também