Instagram Facebook Twitter Whatsapp
Dólar down 5,1455 Euro up 5,2355
Search

Frio intenso x calor : como mudanças bruscas de temperatura podem afetar nossa saúde

Epidemiologista explica como se cuidar

relogio min de leitura | Escrito por Redação | 21 de agosto de 2021 - 08:51
Doutora Ana Sodré
Doutora Ana Sodré -

Durante o inverno é comum mudanças bruscas na temperatura e tempo instável. E por isso, também há instabilidades na saúde por conta dos aumentos de casos das doenças respiratórias. Idosos e crianças acabam sendo os mais acometidos pela gripe e resfriados. 

Essa mudança de temperatura repentina tem a ver com as correntes climáticas, como a massa de ar quente e frio, aquecimento nos polos e na área tropical alterando o clima nas localidades. O organismo humano tem uma temperatura ideal para que todo o mecanismo funcione de maneira adequada e requer um tempo para se adequar às mudanças que são rápidas. Essas variações são o que vemos no Rio de Janeiro, bastante prejudicial aos idosos e crianças, mais suscetíveis às doenças tempo no frio ou calor intenso, segundo a epidemiologista, Ana Sodré.

“É preciso ter atenção ao tirar as roupas de frio guardadas há muito tempo do armário, elas são peças chaves para atacar quem sofre de asma, bronquites e alergias. As pessoas tendem a ficar mais tempo em ambientes fechados, o que favorece a propagação de micro-organismos causadores de doenças”, conta a médica.

Outro fator nos tempos frios é que crianças costumam beber menos água, assim como o idoso, que geralmente já é desidratado. Eles suam menos, mas urinam mais sem a reposição da quantidade certa de água no organismo.

Para a médica, os dias quentes demais também fazem um contraponto com o aparecimento de sintomas indesejados.

“Ingerir menos água que o necessário poderá causar um desequilíbrio hemodinâmico, o que pode provocar tonturas, desmaios, torpor, mal estar, sensação de fadiga e até vômitos e diarreias, quando comem alimentos inadequados que podem causar infecções”, explica Sodré. 

Dois períodos extremos que justificam o aumento de todos estes casos nos hospitais e Upas.  

Gripe ou resfriado?

O resfriado é uma doença que começa mais lenta. A pessoa sente aos poucos que está doente, quando começam as dores no corpo e o nariz a escorrer. A gripe não, ela vem de uma vez. De uma hora para outra você começa a sentir mal estar e ela é acompanhada de dois fatores principais, tosse seca e febre geralmente alta.

Por conta disso, a gripe pode afetar com mais agressividade pessoas com perfil de risco como idosos, crianças pequenas, obesos, gestantes, mulheres que acabaram de dar à luz e pessoas que têm doenças crônicas e/ou que tomam remédios para baixar a imunidade.

Matérias Relacionadas