Niterói planeja criação de moeda digital com foco em preservação do meio ambiente

Projeto é uma parceria da Prefeitura, UFF e Fundação Euclides da Cunha

Escrito por Redação 27/07/2021 09:29, atualizado em 27/07/2021 11:02
city coin é uma moeda de recompensa
city coin é uma moeda de recompensa . Foto: Divulgação

Niterói poderá ser a primeira cidade do Brasil a criar uma moeda digital, chamada Nite, com uso da tecnologia blockchain, com foco na preservação do meio ambiente. O projeto faz parte do PDPA Programa , lançado pela Prefeitura Municipal em parceria com a Universidade Federal Fluminense e Fundação Euclides da Cunha.  O projeto visa implementar na cidade o que na experiência internacional tem sido chamado de city coin, uma moeda de recompensa, a ser emitida em contraprestação a algum ato praticado pelo cidadão, compreendido como positivo para o Município e para a sociedade como um todo.

Neste mês, mais detalhes do projeto foram apresentados em um evento promovido pela Escola de Governo e Gestão de Niterói. O prefeito Axel Grael participou e afirmou estar empolgado com a criação de uma moeda digital na cidade.

“Eu fico bastante animado com esse projeto de uma moeda digital para Niterói, eu acho que é uma ideia inovadora, uma ideia que tem tudo para prosperar na nossa cidade, que é uma cidade muito conectada, muito aberta a essas inovações tecnológicas. Através dessa moeda digital, a Nite, nós temos tudo para fazer com que a cidade seja cada vez mais solidária, mais sustentável e, também, uma cidade em que as pessoas se dediquem a coisas que engrandecem cada vez mais a coletividade.” comemora o prefeito Axel Grael.

“Um elemento a destacar sobre o projeto da moeda digital, Nite, é sobre a transformação das ideias e questionamentos em soluções práticas para sociedade, que aliado a uma base de pesquisa fundamental constitui o processo longitudinal de gerar e aplicar conhecimento. Também quero reconhecer o papel do Município, na liderança do prefeito Axel Grael, que tem implementado de maneira concreta a articulação com a academia, inovação e ciência para a transformação da cidade.  Niterói tem sido um exemplo para o País. Este será um projeto com foco no desenvolvimento econômico e do meio ambiente, mas junto a prefeitura estamos desenvolvendo vários outros como os voltados para o turismo e saúde." ressalta o reitor.

A coordenadora do projeto e Professora de Direito Financeiro da UFF explica que o  projeto visa incentivar o aprofundamento de uma cultura de participação e pertencimento à cidade, isto é, incentiva ações individuais que geram benefícios coletivos como responder a uma pesquisa de opinião, usar bicicleta para se locomover, incentivar o plantio de árvores ou participar da votação de um projeto de lei. “A ideia é fomentar o cidadão ativo e criar um canal que facilite a comunicação entre o cidadão e a Prefeitura, propiciando a elaboração e execução de políticas públicas ainda mais eficientes”, completa a coordenadora.  

A equipe iniciou o desenvolvimento do protótipo da moeda digital, em que foi produzido o documento de arquitetura do sistema, com a definição dos casos de uso da Nite e usuários.

O protótipo do aplicativo Nite está em fase avançada, já tendo sido criado e apresentado na reunião semanal o módulo a ser gerenciado pela Prefeitura, e os casos de uso referentes à implementação de uma pesquisa de opinião e de oferecimento de um curso, afirma a coordenadora, Andressa Torquato.

Estamos entregando um protótipo neste projeto, o projeto PDPA é um projeto de um ano apenas e neste um ano o objetivo principal foi ver a viabilidade, até jurídica, deste projeto de moeda digital de recompensa. O protótipo veio como uma prova de conceito, mostrando a possibilidade de implementação dessa moeda no contexto aqui da cidade de Niterói. O que estamos fazendo agora é um protótipo, inspirado na tecnologia blockchain, explica o responsável pelo projeto técnico, prof. Célio Vinicius Neves de Albuquerque, do Departamento de Ciência da Computação da UFF.

A equipe do projeto produziu mais de duzentas páginas de relatórios técnicos de pesquisa e revisão bibliográfica e em breve lançará um livro sobre o tema City Coins. Também foram realizados nove Webinários em parceria com a Escola de Governo e Gestão de Niterói - EGG, com convidados externos que abordaram temas diversos relacionados à iniciativa que estão disponíveis gratuitamente no canal do projeto.

Gostou da matéria?
Compartilhe!

Veja também

Mais lidas