Instagram Facebook Twitter Whatsapp
Dólar down 5,1021 Euro down 5,2305
Search

PMs são presos acusados de executar jovens negros na Baixada Fluminense

Imagens de câmeras registraram a abordagem dos policiais

relogio min de leitura | Escrito por Redação | 13 de dezembro de 2020 - 20:17
Jovens foram abordados de surpresa durante a madrugada
Jovens foram abordados de surpresa durante a madrugada -

Dois policiais militares foram presos, preventivamente, pela Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense, acusados de matarem dois jovens em Belford Roxo. A prisão ocorreu depois que eles foram apresentados pela Corregedoria da PM e da divulgação de imagens da ação dos policiais, registradas por câmeras de segurança da rua onde os dois rapazes foram abordados.

O flagrante foi transformado em prisão preventiva pelo juiz Rafael de Almeida Rezende, em audiência de custódia, que ressaltou que, embora as imagens mostrem os jovens sendo algemados, a "ocorrência não foi registrada em nenhuma delegacia, tampouco encaminhada a outro órgão, tendo os policiais deixado o plantão respectivo sem nada relatar a seus superiores".

Os policiais, em depoimento, negaram ter feito disparos, mas a perícia encontrou o que parece ser sangue no local do acontecido, assim como nos tapetes da viatura.

"Há fortes indícios de que os custodiados, com o objetivo de encobrir uma abordagem policial malsucedida, deram cabo da vida das vítimas de forma a ocultar suas condutas pretéritas, restando evidente que a prisão cautelar é necessária para a garantia da ordem pública".

Os corpos dos jovens Edson Arguinez Júnior, de 20 anos, e Jordan Luiz Natividade foram encontrados em um Pesque e Pague, no bairro Babi, em Belford Roxo. A prisão preventiva dos dois policiais foi realizada pela conexão com o caso.

Segundo familiares de Jordan, o jovem tinha ido a um churrasco com amigos e não retornou. Os parentes começaram uma busca na manhã seguinte quando começaram a surgir mensagens perguntando onde ele estava. Informada sobre uma abordagem policial, a mãe foi ao local e encontrou apenas o casaco de Edson.

No local havia câmeras de segurança cujas imagens foram levadas em diversas delegacias. Na parte da tarde, o tio de Jordan foi informado que dois corpos haviam sido encontrados em outro bairro. Lá, encontrou o corpo de Jordan nu e com três marcas de tiro.

Nas imagens das câmeras é possível ver os dois sendo abordados por policiais militares em São Bernardo, na Baixada Fluminense, na madrugada de sábado. Os jovens estavam em uma moto, quando aparece um clarão, semelhante ao de o disparo de uma arma de fogo. Os dois caem da moto e são revistados, algemados e conduzidos à viatura. A moto é retirada do local por um policial militar.

Em nota, a assessoria da Polícia Militar informou que “todas as medidas pertinentes foram adotadas de imediato” e que os dois policiais citados na ação  foram identificados e ouvidos pela 3ª Delegacia de Polícia Judiciária Militar (DPJM).

“As armas dos militares, tanto as da corporação quanto as particulares, foram recolhidas e apresentadas à Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF). Os dois policiais estão presos preventivamente na Unidade Prisional da PMERJ”, diz a nota.

Matérias Relacionadas