Polícia realiza operação para prender milicianos suspeitos de matar candidato a vereador da Baixada

Homem foi assassinado no dia 10 de outubro deste ano

Escrito por Redação 06/11/2020 10:53, atualizado em 06/11/2020 12:00
A ação tem o objetivo de  cumprir dez mandados de busca e apreensão
A ação tem o objetivo de cumprir dez mandados de busca e apreensão . Foto: Divulgação

A Secretaria de Estado da Polícia Civil (Sepol), por meio da Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF), deflagrou operação, na manhã desta sexta-feira (06/11), para prender milicianos e buscar elementos para a investigação que apura a morte do candidato a vereador de Nova Iguaçu, Domingos Barbosa Cabral, conhecido como “Domingão, assassinado no dia 10 de outubro deste ano.


A ação tem o objetivo de  cumprir dez mandados de busca e apreensão em endereços ligados a integrantes da milícia liderada por Wellington da Silva Braga, conhecido como “Ecko”, que tem Danilo Dias Lima, conhecido como “Tandera”, como responsável por parte da organização criminosa, com atuação em diversos bairros.


O vereador assassinado é irmão do policial militar, André Barbosa Cabral, conhecido por “Cabral”, preso pela Polícia Civil, em julho deste ano. Ele é apontado como líder da milícia mais antiga da região e que passou a disputar espaço com a organização criminosa chefiada por "Ecko", a partir da expansão promovida por “Tandera” naquela área da Baixada Fluminense.


Além das investigações sobre homicídios, a ação tem como objetivo buscar provas que indiquem a participação da milícia em campanhas eleitorais feitas com financiamento de candidatos por eles apoiados. Uma das buscas ocorre na casa de um candidato a vereador da região. Denúncias apontam que ele foi escolhido pela milícia que atua na região e, por conta disso, a organização criminosa passou a restringir campanhas eleitorais de outros políticos.


Os mandados de busca e apreensão  estão sendo cumpridos em bairros dos municípios de Nova Iguaçu e de Duque de Caxias.

Gostou da matéria?
Compartilhe!

Veja também

Mais lidas