Funcionário de O Globo é transferido de hospital após ser baleado na Cidade Alta

Vítima ficou ferida ao tentar fugir do trânsito intenso na Avenida Brasil

Enviado Direto da Redação
O caso ocorreu na última quarta-feira (21)

O caso ocorreu na última quarta-feira (21)

Foto: Reprodução/TV Globo

O gerente de Projetos do jornal O Globo, Christiano Coimbra, que foi baleado nas costas por criminosos da Cidade Alta, do Moro do Pica-Pau, na área conhecida como Complexo de Israel, na última quarta-feira (21), foi transferido para o Hospital Copa Star na manhã desta quinta-feira (22), segundo informações da Secretária de Estado de Saúde do Rio de Janeiro. Ele, que passou por cirurgia e precisou de doações de sangue na última quarta-feira (21), estava internado no Centro de Terapia Intensiva (CTI) em estado gravíssimo no Hospital Estadual Getúlio Vargas.


Christiano estava voltando de Itaipava, na Região Serrana do Rio, e seguia em direção ao Centro do município. Ao passar pelo Trevo das Missões, ele pensou em seguir a Avenida Brasil, mas, por conta de um engarrafamento no local, um aplicativo sugeriu que Christiano seguisse um atalho. Esse atalho era um dos acessos à Cidade Alta, no entanto, o gerente não sabia.


No momento em que Christiano entrou na via, ele viu uma barricada e um ponto de controle dos traficantes. Ele tentou fazer a volta, mas os traficantes atiraram contra seu carro, pelo menos, quatro vezes, com um tiro acertando a frente do veículo, outro acertando a lateral e mais dois acertando a parte de trás do carro. Christiano foi atingido por um tiro que perfurou a lataria do automóvel e o banco do motorista. O gerente foi baleado nas costas. 


Mesmo ferido, Christiano fugiu dos criminosos e seguiu até o Trevo das Missões. No local, ele perdeu controle de seu carro e colidiu com mais dois veículos na via. Agentes da Polícia Militar foram chamados até o local por causa do acidente e conseguiram socorros Christiano, que foi logo encaminhado para o Hospital Estadual Getúlio Vargas.

Em outros relatos, motoristas que passam pela região afirmam que realmente o aplicativo informa aquela entrada como um atalho em questão quando o trânsito da Avenida Brasil está tenso. Esses mesmos condutores afirmam que essa era uma passagem bastante utilizada por eles até que o tráfico da Cidade Alta se apoderou do local, que ficou perigoso.


Baleados 


Além de Christiano, outros dois homens foram baleados na última quarta-feira (21), sendo eles dois motoristas de caminhão: Antônio Luís da Silva e Carlos Mendes. Eles estavam dirigindo um caminhão que continha um carregamento de cervejas. Eles iam entregar a mercadoria para um bar localizado no Complexo do Chapadão quando, segundo testemunhas, foram baleados. No caminhão, ainda estava um outro funcionário da mesma empresa conhecido como Jurandir, este não foi baleado. 


Carlos levou um tiro na mão esquerda e Antônio foi baleado na perna direita. As duas vítimas foram socorridas e encaminhadas para a UPA de Ricardo de Albuquerque. De lá, eles foram levados para o Hospital Getúlio Vargas. 


Os agentes da PM que, segundo testemunhas, atiraram nos motoristas afirmaram que só ficaram sabendo do caso após o aviso da unidade deles. 


O Hospital Getúlio Vargas informou que Antônio mantém um quadro clínico estável e que Carlos já recebeu alta.

Veja também