Polícia Civil realiza operação contra ocupações irregulares em Mangaratiba

O objetivo é coibir crimes ambientais

Enviado Direto da Redação

A Secretaria de Estado de Polícia Civil (Sepol), por meio da 165ª DP (Mangaratiba), deflagrou na manhã desta quinta-feira (24/09) a Operação Integrada Alto Itacuruçá, com o objetivo de coibir crimes ambientais, especialmente ocupações irregulares em Mangaratiba, no interior do Parque Estadual Cunhambebe. Esse tipo de ocupação vem progredindo nos limites imediatos e no interior de áreas protegidas. Até o momento, já houve uma prisão em flagrante e foram encontradas armas e munições.


De acordo com a delegacia da região, as expansões ilegais e desordenadas se tornam berço para prática de diversos crimes e ameaçam áreas com relevância ambiental instituídas legalmente pelo poder público. Os agentes também pretendem evitar que a ocupação do parque possibilite o domínio de facções criminosas de milícia ou tráfico de drogas.


A ação ocorre em parceria com Unidades de Polícia Ambiental, 33º Batalhão de Polícia Militar, Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Secretaria de Estado do Ambiente e Sustentabilidade (SEAS), Instituto Estadual do Ambiente (INEA), Corpo de Bombeiros e Prefeitura de Mangaratiba.


O Parque Estadual Cunhambebe, com aproximadamente 38 mil hectares, abrange partes dos municípios de Angra dos Reis, Mangaratiba, Rio Claro e Itaguaí e é uma das áreas de preservação dos remanescentes de Mata Atlântica no estado.

Veja também