Morte de 'Elias Maluco' pode ter sido motivada por saída do 'alto escalão' do 'CV'

No último fim de semana, traficante teria sido informado sobre 'rebaixamento' do Conselho Permanente da facção e promoção de outro 'chefão' para o seu lugar

Enviado Direto da Redação


A da morte de Elias da Silva, o 'Elias Maluco', provavelmente por suicídio, pode ter sido motivada pela perda de poder do próprio, na cúpula da facção a qual integrava, o 'Comando Vermelho (CV). Setores de inteligência da área de segurança Pública tem informações de Márcio dos Santos Neupomuceno, o 'Marcinho VP', a principal liderança da facção na capital, destituiu Elias do Conselho Permanente do 'CV', que reúne as mais antigas e expressivas lideranças da facção em todo Estado do Rio. 

Os principais 'chefões' da facção estão cumprindo pena na penitenciária federal de Catanduvas, no Paraná, em celas separadas e isolados, mas conseguem se comunicar em momentos de recreação ou 'banho de sol'. Marcinho 'VP', além de de 'chefão' do tráfico de drogas no Complexo do Alemão, na Zona Norte do Rio de Janeiro, também é acusado de comandar as atividades da facção em algumas comunidades da Baixada Fluminense, e também nas localidades do Caramujo e Riodades, na Zona Norte de Niterói.

Na mudança da cúpula, Elias, apontado como o 'chefão' do conjunto de favelas  do Complexo da Penha, em região vizinha à do Alemão, teria sido rebaixado, por ordem de 'VP', que supostamente 'promoveu' um outro criminoso da facção, identificado como 'Porca Russa'. As mudanças, anunciadas no último fim de semana, já estavam sendo checadas pelas autoridades da área de Segurança Pública. o fato de 'Porca Russa' ter conquistado recentemente a progressão da pena para regime semi-aberto,  teria levado o 'CV' a promovê-lo, dando 'carta branca' para ele realizar articulações e novas missões dentro do 'CV'. Nos bastidores do submundo da criminalidade, 'Porca Russa' não teria boa relação com 'Elias Maluco'.   

Por isso, para a polícia, os procedimentos adotados por 'Elias Maluco', em seus últimos momentos na cadeia, podem ter relação com a suposto rebaixamento. Primeiro, ele se recusou a receber seus dois advogados, ainda na parte da manhã, e no fim da tarde, foi encontrado morto em sua cela individual. Segundo a Polícia Federal do Paraná, responsável pela investigação sobre a morte de Elias, em princípio o caso está sendo tratado como suicídio clássico. Na cela do preso, foram encontradas algumas cartas. Em uma delas, ele pedia perdão à família e afirmava que não tinha mais vontade de viver, e pedia também que o gesto não fosse visto como um ato de 'covardia' e sim de 'coragem'. Além de analisar as cartas, a PF também vai aguardar o resultado do laudo pericial com informações conclusivas sobre a morte, que deverá ficar pronto em 30 dias. A cela de Elias também estava arrumada e na análise do circuito de câmeras da unidade prisional, não é registrada a circulação de ninguém naquela galeria, que reforça a possibilidade de suicídio. 

Mudança de planos - O que a polícia quer chegar é se a brusca mudança de comportamento de Elias tem relação com a suposta saída da cúpula do 'CV', já que até semana passada, ele mandava mensagens de esperança e mostrava saudades da família. Uma das filha de 'Maluco' chegou a usar as redes sociais nessa quarta-feira (23) para publicar cartas escritas por Elias, que nada expressavam pensamentos de quem pensa em se matar. "Toda carta dele, ele dizia que não via a hora de estar com a gente aqui fora, cheio de esperança, sempre e sempre! Só queria sair e aproveitar a família!", disse a filha, dando a entender que seu pai poderia ter sido assassinado. 

Veja também