Instagram Facebook Twitter Whatsapp
Dólar down 5,2536 Euro down 5,4816
Search

PM ocupa Viradouro após tráfico cobrar 'imposto' para Prefeitura fazer obras em Niterói

Local é controlado pela facção criminosa Comando Vermelho

relogio min de leitura | Escrito por Redação | 19 de agosto de 2020 - 22:06
Imagem ilustrativa da imagem PM ocupa Viradouro após tráfico cobrar 'imposto' para Prefeitura fazer obras em Niterói

Uma obra de melhorias na infraestrutura do Complexo do Viradouro, em Santa Rosa, em Niterói, teria sido o motivo do processo de ocupação da Polícia Militar, iniciado hoje, nas comunidades que compõem a localidade. Lideranças do tráfico, ligadas a facção criminosa Comando Vermelho (CV), teriam imposto uma taxa de R$ 20 mil para a Prefeitura de Niterói realizar o processo de manutenção e melhorias das localidades conhecidas como Viradouro e Morro da União, ambas no mesmo bairro. A medida teria desagradado o prefeito Rodrigo Neves (PDT) que teria se reunido com o governador Wilson Witzel (PSC), nesta semana, e o mandatário estadual teria ordenado a ocupação do complexo de favelas localizado na Zona Sul de Niterói. Com investimentos em torno de R$60 milhões, a região seria contemplada com rede de drenagem, pavimentação, contenção de encostas e áreas de lazer.

No inicio da noite desta quarta-feira (19), o comandante da unidade, o tenente-coronel Sylvio Guerra, divulgou uma nota explicando o processo de ocupação das comunidades que integram o Complexo do Viradouro. De acordo com ele, o objetivo da ação é aumentar a sensação de segurança nessas localidades e restabelecer a sensação de segurança naquela região, controlada pelo Comando Vermelho. Na manhã desta quarta, agentes do COE realizaram uma operação na localidade, que terminou com um morto, um preso e um fuzil apreendido, além de granadas, drogas e rádios transmissores.

"Em todo o momento, o mais importante é o seu apoio, população de Niterói, principalmente por parte dos moradores desses locais que fazem parte da ocupação. Nos ajude a combater esse crime, denuncie através dos números: (21) 2253-1177, (21) 2717-6865 e (21) 97252-0213, o seu anonimato é garantido", diz um trecho da nota. 

De acordo com a PM, o processo de ocupação será desenvolvido em três fases, sendo a primeira, já em vigor, realizada pelo Comando de Operações Especiais (COE). Já a segunda e a terceira fase serão realizadas pelo Batalhão de Choque (BPChq) e pelo 12ºBPM (Niterói), respectivamente. As ações contarão com cabines blindadas e diversos pontos de baseamento e ocupação no interior e no entorno das comunidades. A ocupação também contará com o apoio da Prefeitura de Niterói, através do convênio com o Programa Estadual de Integração de Segurança (Proeis).

Questionada sobre a "taxa" imposta pelo tráfico, a Prefeitura de Niterói ainda não respondeu a solicitação. Assim que obtivermos resposta, incluiremos, em sua totalidade, na matéria. 

Matérias Relacionadas