Transexual é morta por espancamento em Maricá

Shokenna era bastante conhecida na região

Enviado Direto da Redação
Marcinha Shokenna, de 28 anos, era muita conhecida na região

Marcinha Shokenna, de 28 anos, era muita conhecida na região

Foto: Divulgação

Renata Sena


Agentes da Divisão de Homicídios de Niterói, Itaboraí e São Gonçalo investigam o que motivou o assassinato de uma mulher transexual, encontrada com sinais de espancamento, na Rua Joaquim Mendes, no bairro Amizade, em Maricá. O caso ocorreu na tarde do último domingo (14), mas ainda não é considerado um crime de transfobia, quando é motivado por ódio, somente pelo fato do outro ser transexual. 


Conforme informações policiais, o corpo possuía marcas de agressão a pauladas, e usava um vestido vermelho. 


O corpo da vítima, que era conhecida como Marcinha Shokenna, de 28 anos, estava caído na entrada de um sítio, o que indica que ela ainda tentou escapar de seu algoz, mas não resistiu aos ferimentos e morreu na fuga. 


Shokenna era bastante conhecida na região e sua morte gerou comoção nas redes sociais. Em seu perfil, amigos lamentaram a morte e pediam por justiça. 


Agentes da DH seguem investigando o caso e buscam testemunhas que possam ajudar a elucidar o crime. Qualquer informação pode ser repassada para o Disque Denúncia, através do telefone 22531177. O anonimato é garantido.

Veja também