Instagram Facebook Twitter Whatsapp
Dólar up 5,1592 Euro down 5,3191
Search

Mulher é presa após vender remédio milagroso contra coronavírus

Junto com a mulher, foram encontrados frascos e substâncias

relogio min de leitura | Escrito por Redação | 22 de abril de 2020 - 09:35
O caso segue sendo investigado
O caso segue sendo investigado -

Uma mulher foi presa após aplicar remédio milagroso para combater o coronavírus no Guarujá. A suspeita ainda postou sobre o ocorrido em suas redes sociais no último domingo (19), onde divulgava seu trabalho e falava que o remédio que ela estava dando, que era aplicado em gotas, ajudaria no fortalecimento do organismo contra o Covid-19. As informações são do portal G1.

De acordo com a Prefeitura de Guarujá, município que se localiza em São Paulo, os órgãos públicos do local estavam recebendo diversas denúncias sobre a mulher que vendia medicamentos e prestava serviços médicos à população. Com toda essa ação, a mulher estava causando uma aglomeração na cidade, o que não é recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) durante pandemia. A partir daí, um guarda municipal e um representante da prefeitura foram até a Avenida Raphael Vitiello, no bairro Vila Edna, no Guarujá, para checar as informações sobre o caso e viram a mulher dando gotinhas de um remédio milagroso contra o Covid-19 e checando a pressão arterial de uma outra mulher. A suspeita foi presa em flagrante.

O material e os frascos que estavam com a suspeita foram apreendidos por policiais da região. Junto com a mulher, foram encontradas vitaminas e medicamentos homeopáticos e florais. A polícia vai analisar as substâncias encontradas. O caso foi encaminhado para a Delegacia de Polícia de Guarujá e será investigado como curandeirismo.

Em sua defesa, a vítima disse que é neuropsicopedagoga e prestava auxílio voluntário para a população carente. A acusada ainda disse que tinha certificados para realizar aquele atendimento e que provaria para a polícia local. Ela ainda afirmou que resolvia doenças, como a hipertensão, com a prescrição de homeopatias. Após ser ouvida, a suspeita foi liberada com a presença de seu advogado e ficou de apresentar seus certificados de serviço para a polícia. 

Matérias Relacionadas