Traficante acusado de assassinato de PM é morto pela polícia em Araruama

Hemerson Souza havia fugido de comunidade onde militar morreu e buscou esconderijo em comunidade

Enviado Direto da Redação
O sargento foi morto a tiros durante operação policial

O sargento foi morto a tiros durante operação policial

Foto: Divulgação


Um homem acusado pela polícia de chefiar do tráfico de uma favela de Arraial do Cabo, na Região dos Lagos, identificado como Hemerson Silveira de Souza, foi morto, nesta sexta-feira (14), dois dias depois depois da morte de um policial militar  matar um policial militar naquela comunidade, foi morto em Araruama, na Região dos Lagos. De acordo com equipes do 25º BPM (Cabo Frio), agentes faziam buscas no local desde quarta-feira para identificar o autor do assassinato do sargento Ricardo Oliveira dos Santos, de 40 anos. Segundo a corporação, o traficante foi morto durante confronto.  



Ainda conforme a PM, durante as buscas na madrugada desta sexta-feira, equipes prenderam dois homens em uma van que iriam participar da tentativa de fuga de Hemerson. Depois de obterem novas informações, os militares foram para o bairro Bananeiras, em Araruama. Ao chegarem no local, os PMs afirmaram ter sido recebidos a tiros. Após o confronto, um criminoso foi preso e outros dois, entre eles Hemerson, morreram. 



Ainda de acordo com os militares, nenhum agente ficou ferido. Foram apreendidas duas pistolas glock calibre .40mm e um revólver calibre .38mm. A ocorrência foi encaminhada para a delegacia da região. O Disque-Denúncia chegou a oferecer R$ 5 mil para quem informasse o paradeiro do assassino do policial militar. Com a morte do sargento, chega a nove o número de PMs assassinados no Rio somente em 2020. A média é de pelo menos um por semana. 

Veja também