Polícia e MP realizam operação para prender despachantes

Eles são acusados defalsificação de alvarás

Enviado Direto da Redação
 Divisão de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí (DHNSGI)  integra a operação

Divisão de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí (DHNSGI) integra a operação

Foto: Divulgação

A Secretaria de Estado de Polícia Civil (Sepol), por meio da Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí (DHNSGI) e da 127ª DP (Búzios), em ação conjunta com o Ministério Público (MPRJ), por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO), realiza, na manhã desta quinta-feira (13/02), a 2ª fase da Operação Plastográfos. A ação, que acontece no município de Armação dos Búzios, tem como objetivo cumprir cinco mandados de prisão contra despachantes acusados de falsificação de alvarás.


A investigação apontou que empresários, em busca de legalizar seus negócios junto à Prefeitura de Búzios, eram indicados por funcionários da administração municipal a procurar despachantes que,  supostamente, agilizariam o processo de liberação. Os golpistas cobravam cerca de R$ 5 mil para emitir os alvarás definitivos, mas os documentos entregues por eles eram falsos.


Ainda segundo o apurado, os criminosos ameaçavam as vítimas e destruíam provas. Eles vão responder pelos crimes de organização criminosa, estelionato, fraude processual e ameaça.


Na 1ª fase da operação,  realizada em outubro do ano passo, foram cumpridos mandados de busca e apreensão em endereços ligados aos despachantes.

Veja também