Corpo de costureira morta ao pular de ônibus em movimento foi enterrado neste domingo (19)

Caso aconteceu em Pilares, no Morro do Urubu, no Rio de Janeiro

Enviado Direto da Redação

Na manhã deste domingo (19), o corpo da costureira que morreu após pular de ônibus em movimento, durante um assalto em Pilares, no morro do Urubu, Rio de Janeiro, foi enterrado. Amigos e familiares foram até o Cemitério de Inhaúma, na Zona Norte do Rio, para se despedir de Tânia da Conceição, de 62 anos. A mulher bateu a cabeça no meio-fio e sofreu um traumatismo craniano durante a ação dos criminosos.


Tânia trabalhava como costureira na escola de samba Unidos da Tijuca, e costumava voltar para casa, no Jacarezinho, de trem. Porém, na sexta (17), ela resolveu voltar de ônibus pois queria passar no Mercadão de Madureira para fazer compras.


A Polícia Civil está investigando o caso e vai analisar as imagens do circuito interno do ônibus 298 (Acari x Castelo) para tentar identificar os criminosos que participaram do assalto ao coletivo. Além disso, a polícia também segue com as investigações para saber se as vítimas foram obrigadas a pularem do ônibus em movimento ou se fizeram isso para tentar fugir do assalto. 

Veja também