Cartazes ameaçam com tiros nas mãos moradores que jogarem lixo em SG

Traficantes do Complexo do Salgueiro colocaram objetos em ruas de Itaúna

Enviado Direto da Redação

Nas leis dos criminosos, vale tudo para que elas sejam cumpridas. Os desobedientes sentem na carna, literalmente. Traficantes de drogas de Itaúna, área do Complexo do Salgueiro, São Gonçalo, afixaram cartazes proibindo as pessoas de jogarem lixo em áreas para a prática de esportes. O castigo para quem não cumpre a determinação é levar um tiro na mão, segundo o que está escrito nos objetos, afixados em vias públicas no bairro. 

Os comunicados, em frases pintadas com tinta em pedaços de madeira, foram colocados nos últimos dias nos locais, por homens ligados ao 'Comando Vermelho' (CV). 'Por ordem do 'CV', está rigorosamente proibido jogar lixo. Área destinada ao esporte e lazer da comunidade' diz o aviso colocado no alambrado de um campo de futebol. 

No mesmo bairro, o castigo par quem transgredir as determinações exposto de forma clara em outro cartaz. 'Lixo no chão, tiro não mão', diz o cartaz. A prática de impor castigo como forma de tentar se estabelecer na base da intimidação é muito comum entre os criminosos. 

Em seu último dia no comando do Salgueiro, em Abril de 2019, o traficante Thomas Jayson Vieira Gomes, ainda '2N', deu tiros nas mãos de um morador que teria se relacionado com a mulher de um traficante de sua quadrilha. Em dois carros e acompanhados de seus principais colaboradores, ele determinou que a vítima ficasse em cativeiro provisoriamente em uma casa na comunidade para depois ser executado. 


Horas após o sequestro, Thomas Jayson e o grupo executaram Schumaker Antonácio do Rosário, junto com quatro integrantes de seu grupo. O crime, segundo investigações da Divisão de Homicídios, foi cometido porque Thomas Jayson havia descoberto um suposto plano para matá-lo articulado por Schumaker. Sem poderio bélico e 'soldados' para se manter no controle do Salgueiro, '2N' fugiu da comunidade horas após os crimes e anunciou a ida para o 'Terceiro Comando Puro', tornando-se '3N'

.  

Abandonada pelos criminosos que fugiram, a vítima sequestrada a mando de Thomas Jayson conseguiu fugir da casa e foi levada por familiares a um hospital de SG. Depois de intensa 'guerra' como o 'Comando Vermelho' para tentar controlar comunidades em Niterói e SG, '3N' morreu em troca de tiros com a polícia, no final de novembro, em um sítio usado como esconderijo em Cabuçu, Itaboraí.               

Veja também