Policial morto em shopping de SG estava com sua esposa no estabelecimento

Ela chegou a ouvir os tiros enquanto fazia compras

Enviado Direto da Redação
Ela chegou a ouvir os tiros enquanto fazia compras

Ela chegou a ouvir os tiros enquanto fazia compras

Foto: Reprodução

O 2º Sargento Max Freitas da Silva, lotado no Depósito Central de Armas e Munições (DCMUN) do 4º Comando de Polícia de Área (4º CPA), estava com sua esposa quando foi morto no interior do Shopping São Gonçalo, no bairro Boa Vista, em São Gonçalo. Ele teria tentado reagir a um assalto.

Em breve relato, a esposa do policial, disse que seu marido estava esperando ela terminar de fazer compras no supermercado localizado dentro do shopping. Ela chegou a ouvir os tiros, mas só depois descobriu que seu marido era a vítima.

Além da esposa, Max Freitas da Silva, que estava de folga,deixa um filho de 14 anos de idade, que não estava no shopping no momento do crime.

Max foi morto após tentar impedir um assalto em uma loja do shopping. O crime teria sido cometido por dois homens, que fugiram.

Agentes da Divisão de Homicídios de Niterói e São Gonçalo (DHNSG) estiveram no shopping durante a noite e realizaram perícia técnica. Eles vão analisar imagens de câmeras de segurança do shopping para tentar identificar os criminosos.

O policial será sepultado neste sábado, às 12h, no Cemitério Memorial Parque Nycteroi, em Vista Alegre, São Gonçalo.

O São Gonçalo Shopping, em nota, confirmou a versão de tentativa de assalto e informou que está a disposição da polícia. Veja na íntegra.

"O São Gonçalo Shopping informa que houve uma tentativa de assalto a uma de suas lojas e um policial que estava no local foi baleado e acabou morrendo. Por medida de segurança, o fechamento do empreendimento foi antecipado. O shopping está à disposição das autoridades".

Veja também