Polícia Civil faz operação contra receptadores de carros roubados no Rio de Janeiro

Quadrilha criou um grupo em uma rede social para 'organizar' as atividades

Enviado Direto da Redação
Wemerson Roberto da Silva Camilo foi preso em Inhoaíba

Wemerson Roberto da Silva Camilo foi preso em Inhoaíba

Foto: Divulgação


Policiais da 50ª DP (Itaguaí) desencadearam, na manhã desta terça-feira (3), a operação Ponta a Ponta para preder receptadores dos veículos roubados de motoristas de aplicativos. A ação de hoje acontece depois da primeira fase que, em agosto prendeu ladrões de carros de aplicativos. Onze mandados de busca e apreensão foram expedidos em endereços na Barra da Tijuca, Vargem Grande, Campo Grande, Realengo, Duque de Caxias, Rio das Ostras, Casimiro de Abreu e Maricá.


Na ação de hoje Wemerson Roberto da Silva Camilo foi preso em Inhoaíba. Foram apreendidos na ação celulares, notebooks, documentos de veículos, velocímetro de veículo, moto roubada e placas de veículos roubados. Carlos Vitor do Nascimento Leiroz e Matheus Jefferson Dias Ribeiro dos Santos estão foragidos.


De acordo com as investigações a quadrilha criou um grupo de mensagens denominado “a grande família” por onde organizavam as empreitadas criminosas. Eles também usavam o aplicativo de mensgens para contatos com os receptadores, inclusive aceitando encomendas de veículos. Os receptadores pagavam entre R$ 500,00 (quinhentos reais) a R$ 1.000,00 (mil reais) por veículo dependendo do modelo, ano e seu estado de conservação, depois os receptadores preparavam o carro que eram clonados e revendidos.


Veja também