Instagram Facebook Twitter Whatsapp
Dólar down 5,2536 Euro down 5,5047
Search

Adolescente de 16 anos é morta pelo namorado por causa de ciúmes

Acusado responderá pelo crime de feminicídio

relogio min de leitura | Escrito por Redação | 11 de novembro de 2019 - 09:12
Após as agressões, jovem faz declaração nas redes sociais para o namorado
Após as agressões, jovem faz declaração nas redes sociais para o namorado -

A adolescente  Glicia Kely de Jesus Almeida de 16 anos, foi morta pelo namorado Jeferson Silva de Carvalho de 31 anos, com um tiro na testa, após uma crise de ciúmes do acusado. O crime aconteceu na tarde deste domingo (10), no Morro dos Macacos, na Zona Norte do Rio.

Glicia Kely, foi morar com Jeferson pouco tempo depois de se conhecerem. Há dois meses, a adolescente teria sofrido um aborto espontâneo.

De acordo com familiares, Jeferson era muito ciumento e as brigas e agressões eram constantes no relacionamento. Um pouco antes do crime, os dois haviam discutido durante um baile funk na comunidade. 

Segundo as testemunhas que estavam presente durante a discussão, o homem teria dado soco no peito de Glicia e puxado o seu cabelo. Logo após as agressões, Jeferson teria pedido desculpas a jovem, que minutos depois postou uma foto na sua rede social se declarando. 

A prima da vítima, Dandara Oliveira, conta que Glicia estava cega de amor. E que ele proibiu da jovem ter contato com a família. 

"Não foi a primeira vez que ela foi agredida. Foi a ilusão do primeiro amor. Ela era completamente apaixonada", disse Dandara, que continuou. 

"Ele não a deixava sair de casa sozinha, só se ele tivesse acompanhando. No início era tudo uma maravilha, mas depois ela só aparecia nas festas da família".

Depois de fugir da cena do crime, Jeferson que já tem duas passagens pela polícia, por porte de drogas e furto, foi encontrado na calçada da 20ªDP (Vila Isabel).  Durante ao seu depoimento na delegacia, o acusado confessou fazer parte do tráfico na comunidade e que é conhecido como Jefinho.

Segundo a delegada, Cristiane Carvalho, da Delegacia de Homicídios da Capital (DHC), que está responsável pelo caso, o crime teria acontecido por volta das 15h, na escadaria conhecida como Santuário. O corpo foi encontrado pelo moradores, mas por estar em um local considerado área de risco, eles teriam a levado para a esquina da Rua Senador Nabuco com a Silva Pinto, local onde da acesso à comunidade. 

"Ele alegou que o disparo foi acidental, que pegou uma arma de fogo com um traficante da localidade, alegou que estava brincando e acertou um tiro na testa da vítima. Cabe ressaltar que, essa história, nós já apuramos que é uma história mentirosa, que realmente ele deu com a intenção de matar o tiro na testa. Depois disso, em vez de socorrer a vítima, ele fugiu do morro. Mas, ela foi atingida na testa e ele não prestou socorro, vindo a fugir da comunidade", contou a delegada durante uma entrevista a um telejornal carioca. 

Por não ser a primeira vez que a jovem foi agredida, a delegada afirma que as pessoas que conheciam o casal, afirmaram que Jeferson era muito violento com a adolescente. 

"Testemunhas informaram que o autor era violento e que já havia agredido a vítima por várias vezes, mas ela nunca denunciou à polícia. Já em seu depoimento, ele disse que era muito ciumento, pois a vítima era bonita e muito mais nova que ele", disse Cristiane. 

Matérias Relacionadas