Vendedor é brutalmente agredido pelas costas a caminho de casa no Alcântara

Caso aconteceu no último domingo (3)

Enviado Direto da Redação
Vítima teve lesões na cabeça, costas e no rosto

Vítima teve lesões na cabeça, costas e no rosto

Foto: Reprodução


"O meu marido não viu nada, ele só recorda que estava caminhando e que acordou no chão cheio de sangue". O relato é da esposa de um vendedor de auto-peças, de 26 anos, que foi brutalmente agredido pelas costas, na tarde do último domingo (3), no Alcântara, em São Gonçalo.


De acordo com a esposa da vítima, ele estava retornando da casa de um amigo quando foi agredido pelas costas na Rua Manoel João Gonçalves, uma das principais vias do Alcântara. Durante a ação do agressor, o vendedor teve cortes profundos na cabeça e lesões nas costas e no rosto, sendo socorrido e levado para o Hospital Estadual Alberto Torres (Heat), no Colubandê, onde foi atendido e liberado. 


"O meu marido é trabalhador, honesto e não merecia isso. Ele nunca teve problema de relacionamento com ninguém, é um homem tranquilo e guerreiro. Ele estava retornando da casa de um amigo e pedi pra ele passar na farmácia e comprar um alicante de unha. Quando ele estava perto de lá, foi agredido e teve essas lesões, é muito triste. Acreditamos que ele possa ter sido confundido com alguém, ele sempre teve relacionamento bom com todo mundo", disse a esposa, que não quis se identificar com medo de represálias. 


A esposa divulgou um texto em uma rede social que já conta com mais de 1,4 mil visualizações e tem sido fonte de revolta das milhares de pessoas que transitam pelo bairro diariamente. 


"O pior é saber que diariamente coisas desse tipo acontece em Alcântara e ninguém faz nada. Vários relatos de pessoas que foram agredidas por desconhecidos", diz um comentário na publicação.

O caso foi registrado na 74ªDP (Alcântara), que já solicitou imagens de câmeras de seguranças de estabelecimentos próximo ao local da agressão. Quem tiver qualquer informação que possa identificar e localizar o autor (a) das agressões, deve entrar em contato com o Disque Denúncia, através do 2253-1177.

ALERTA DE IMAGEM FORTE

| Foto: Reprodução

Veja também