Desparecida há um mês a caminho de Niterói é localizada no Acre

Júlia teria se encontrado com o namorado para fugir de moto

Enviado Direto da Redação
A mãe de Júlia não era a favor do seu namoro

A mãe de Júlia não era a favor do seu namoro

Foto: Divulgação

A jovem Júlia Mattos, de 21 anos, que estava desaparecida desde o início de setembro, foi encontrada no último sábado (26), na cidade de Rio Branco, no Acre.

Júlia que é moradora de Bangu, Zona Oeste do Rio, havia desaparecido no dia 9 de setembro, quando ia para a casa do seu namorado, que fica em Niterói. De acordo com a mãe da menina, Regina Paula Mattos da Natividade, Júlia mudou o seu comportamento desde que começou o namoro - em fevereiro deste ano. 

Ainda segundo Regina, a menina sempre foi uma menina esforçada e dedicada aos seus estudos, mas, depois que começou a namorar, ela trancou as duas faculdade, onde cursava enfermagem na Universidade Castelo Branco e ciências biológicas na UFRJ. Logo após trancar os seus estudos, Júlia informou para a família que queria ser tatuadora, como o seu namorado.

"Nos causou muito espanto quando ela trancou os dois cursos e falou que queria ser tatuadora. Não pela profissão, mas porque esse não era o caminho que ela vinha mostrando gostar", contou a mãe.

De acordo com o pai de Júlia, ela teria fugido com o namorado de moto, mas, que eles discutiram e ele a deixou sozinha na divisa do Amazonas com o Acre e foi embora. Júlia teria ficado sem dinheiro e seu celular não estava com conexão à internet. A jovem teria chegado de carona até Rio Branco, onde tentou entrar em contato com a sua família para dizer o que tinha acontecido.

"Na quinta-feira ela ligou para o celular da mãe falando que estava muito preocupada e que passou esse tempo todo sem ter acesso a internet. Ela viu a dimensão que a coisa tomou. Eles tiveram uma discussão e ele largou ela lá sozinha, na fronteira do Amazonas com o Acre, e foi embora", disse o pai.

Ao saber como a menina estava, os pais providenciaram um voo para ela até o Rio de Janeiro. A informação sobre o aparecimento de Júlia foi divulgada pela família da menina nas redes sociais e confirmada pelo Disque Denúncia.

A Delegacia de Descoberta de Paradeiros (DDPP) ficou responsável pelo caso. 

Veja também