Acusado de matar grávida na Praia do Sossego é preso

Homem é ex-companheiro da vítima

Enviado Direto da Redação
Homem é ex-companheiro da vítima

Homem é ex-companheiro da vítima

Foto: Divulgação

Por Thiago Soares e Alan Emiliano

Acusado de matar Júlia Inez Gonçalves Rodrigues com golpes de madeira, na Praia do Sossego, em Niterói, nesta segunda-feira, um homem, que é ex-companheiro da vítima, foi preso, na manhã desta terça-feira (8), na Ponte Rio-Niterói. A mulher estava grávida de quatro meses do suspeito.

Segundo informações da polícia, o rapaz, que é motorista de aplicativo, foi preso na Ponte Rio Niterói no momento em que fazia uma corrida. Contra ele havia um mandado de prisão temporária expedido durante a madrugada. A motivação do crime seria a não concordância do rapaz com a gravidez.

Ainda de acordo com a polícia, o acusado inicialmente negou envolvimento no crime e afirmou que havia levado a vítima até um restaurante, em Piratininga, mas que teria saído do local em direção a sua casa após discutir com ela. Contudo, os agentes localizaram imagens de câmeras de segurança que mostram o carro do acusado próximo ao local onde o corpo de Júlia foi localizado.

Após ter a versão confrontada, o homem confessou ter cometido o crime. Júlia morreu após sofrer duas pancadas com um pedaço de madeira na cabeça.

Confira todo o caso:

Mulher é morta com golpes de madeira na Praia do Sossego, em Niterói

Mulher morta com golpes de madeira na Praia do Sossego estava grávida

Veja também