Viúva da Mega-Sena tem último recurso de habeas corpus negado

Decisão foi por unanimidade

Enviado Direto da Redação
Decisão foi por unanimidade

Decisão foi por unanimidade

Foto: Divulgação

O último pedido de habeas corpus solicitado pela defesa de Adriana Ferreira Almeida, a viúva da Mega-Sena, foi rejeitado por unanimidade pela 8ª Câmara do Tribunal de Justiça do Rio.


Com a decisão, Adriana foi condenada pelo assassinato do marido Renê Senna, ex-lavrador e milionário, em janeiro de 2007.


A ex-cabeleireira foi condenada em primeira instância a 20 anos, em 2016. Adriana aguarda o processo de partilha da herança de Renê, estimada em R$ 120 milhões, já que a filha quer que seja feita a revalidação do testamento que beneficia a viúva.


Renê foi executado em janeiro de 2007 a tiros por dois homens armados, em Rio Bonito, na Região Metropolitana. A cabeleireira teria ordenado o assassinato do marido por ele ter descoberto uma traição e afirmado que iria exclui-la do testamento. 

Veja também