Cinco homens são denunciados por chacina de Itaboraí

Denúncia foi feita pelo Ministério Público do Estado (MPRJ)

Enviado Direto da Redação

Foto: Filipe Aguiar


O Ministério Público do Estado (MP-RJ) denunciou cinco homens por uma série de assassinatos cometidos em Itaboraí, no dia 20 de janeiro. Quatro já foram presos durante operação do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) na Operação Salvator. 


São eles Felipe César dos Santos, o Pietro; Felipe Pereira Souza, conhecido como Felipe Reboque; Osmar da Silva Gomes, o Thirso; e Thalisson Gomes de Oliveira. Eles são acusados pelos homicídios de nove pessoas. Alexandre Loback Geminiani, o Playboy, está foragido.


Segundo a denúncia, as vítimas foram mortas por vingança, para uma suposta “resposta” ao assassinato de um policial militar, que ocorreu dias antes. As vítimas, porém, não tinham qualquer envolvimento com o caso.



Ainda segundo a denúncia do MP, os homicídios aconteceram com objetivo de "espalhar" o medo na localidade, para, desta forma, a organização criminosa conseguir impor os serviços ilegais explorados na região.


Para o MP, os crimes “foram cometidos em típica atividade de grupo de extermínio”. Além da denúncia por homicídio,  foi requerida a prisão preventiva deles.

Veja também