'Queria me livrar da criança, mas não queria matar', diz mãe de bebê abandonado

Mulher de 23 anos confessou a autoria do crime nesta quinta-feira (29)

Escrito por Redação 29/08/2019 16:06, atualizado em 29/08/2019 15:54
. Foto: Divulgação


A mulher que abandonou o próprio bebê recém-nascido, no bairro Porto da Madama, em São Gonçalo, no início desta semana, prestou depoimento, nesta quinta-feira (29), na 73ª DP, em Neves. Segundo a polícia, a mãe, de 23 anos confessou a autoria do crime.


Através de denúncia anônima, ela foi encontrada pela polícia em uma casa, no mesmo bairro onde o crime aconteceu. Antes de ser levada ao Instituto Médico Legal (IML) de Tribobó, para exames de corpo de delito, ela afirmou que “queria se livrar da criança, mas não queria matar”. 


Em depoimento na delegacia, ela disse, segundo a delegada Carla Tavares, que não havia percebido a última gravidez, pois não sofreu alterações no corpo. A família, que também foi ouvida, afirmou que também não notou sinais da gravidez.



“Ela contou que teve um aborto espontâneo há pouco tempo e acreditava não estar grávida. Mas, nos últimos dias antecedentes ao abandono, ela informou que sofreu muitas dores e imaginou que fossem cólicas”, explicou a delegada. 


Ainda segundo Tavares, ela declarou que teve a criança no interior da casa onde mora com outros três filhos e  não sabe quem é o pai. A motivação do abandono teria sido a falta de condições para manter o bebê. 


“Em nenhum momento, ela disse que deixou a criança com intenção que morresse. Não podemos falar em tentativa de homicídio”, destacou


A polícia vai avaliar uma possível prisão da suspeita, considerando o crime de abandono de incapaz. O Conselho Tutelar também será notificado.


Gostou da matéria?
Compartilhe!

Veja também

Mais lidas