Jovem jogador morre durante ação da PM e ônibus é incendiado em Niterói

Adolescente de 16 anos treinava futebol em time do Rio e foi alvejado ao sair para atividade

Enviado Direto da Redação


A segunda-feira (12) não está sendo nada fácil para quem mora ou circula pela Zona Sul de Niterói. Moradores da comunidade da Grota do Surucucu, em São Francisco, incendiaram Um ônibus e também atearam fogo em uma barreira feita com entulhos e outros materiais em uma rua próxima ao local, em protesto contra a morte de um adolescente de 16 anos.


Jogador das divisões de um time de futebol do Rio, Diogo Coutinho, 16 anos, conhecido como 'Dondom', levou três tiros de fuzil na barriga, logo após sair de casa, para ir treinar. Moradores acusam policiais do Batalhão de Choque da PM pela morte. A PM nega. 


Segundo familiares e amigos, o rapaz estava saindo de casa, por volta das 12h, para treinar, quando ficou no meio do confronto entre traficantes policiais. Diogo foi atingido na barriga e não resistiu aos ferimentos. Após a morte do rapaz, a Estrada da Cachoeira, em São Francisco, foi fechada. Os moradores atearam fogo em pneus e pedaços de madeira, que foram colocados em dois pontos da via, na altura da garagem da Miramar, para impedir a passagem de motoristas. Um ônibus também foi incendiado na Avenida Presidente Roosevelt, e motoristas e passageiros foram obrigados a descer do veículo.


Equipes dos Batalhões de Choque da Polícia Militar, auxiliados por colegas do Batalhão de Ações com Cães (BAC) realizaram  operações de repressão ao tráfico na Grota do Surucucu nessa segunda-feira. A Polícia Militar informou que o disparo que atingiu o jovem teria partido da arma de traficantes. Devido ao bloqueio da Cachoeira, a NitTrans desviou o trânsito pela Rua Mário Joaquim Santana. 

Veja também