Homem em situação de rua surta, mata duas pessoas e cinco ficam feridas no Rio

Caso aconteceu no início da tarde deste domingo (28)

Escrito por Redação 28/07/2019 16:50, atualizado em 28/07/2019 16:29
A ação foi acompanhada por PMs do 23º BPM (Leblon) e do BPTur
A ação foi acompanhada por PMs do 23º BPM (Leblon) e do BPTur . Foto: Reprodução


Um homem em situação de rua esfaqueou e matou duas pessoas na manhã deste domingo (28), na Lagoa Rodrigo de Freitas, sob o viaduto Saint Hilaire, na zona sul do Rio, que dá acesso ao Túnel Rebouças. A informação foi divulgada primeiramente pelo jornal Extra.


Segundo a Polícia, após um surto, o suspeito abordou o motorista João Félix de Carvalho, de 34 anos, com uma faca, por volta de meio-dia. João Félix chegou a ser levado para o Hospital Municipal Miguel Couto, na Gávea, mas não resistiu. 


Outra vítima fatal foi identificado como Marcelo Correia, de 39 anos. Ele passava pela Lagoa no momento do ataque e tentou segurar o esfaqueador, que ainda não foi identificado, segundo a Polícia Civil.


A namorada de João Félix, que no momento do ataque estava no banco do carona, também foi atingida em uma das mãos e no quadril. Ela foi socorrida e o estado de saúde é estável.


Enquanto socorria as vítimas, uma técnica de enfermagem dos Bombeiros também acabou baleada em uma das pernas e um médico dos Bombeiros foi atingido por estilhaços. Os dois foram socorridos e também não correm risco de morte.


Uma mulher que passava pelo local e também tentou ajudar o motorista, também acabou ferida pelo suspeito. Ela foi atendida no local e liberada na sequência.


Ação 


Segundo testemunhas, policiais militares chegaram logo em seguida ao ataque e tentaram fazer com que o homem entregasse a faca. Após a negativa do suspeito, os agentes usaram arma de choque, sem sucesso. O suspeito foi em direção aos policiais, que acabaram baleando o homem na perna e um tiro de raspão na cabeça. A ação foi acompanhada por PMs do 23º BPM (Leblon) e do BPTur.


Na ocasião, um policial militar foi ferido por disparos de arma de fogo que, segundo a DH, vieram de outro agente que estava próximo e também tentava impedir que o suspeito fizesse mais vítimas. 


Após ser socorrido, o suspeito dizia coisas desconexas e não corre risco de morte. Ainda não há informações sobre o estado de saúde das outras vítimas.


O caso está com a Delegacia de Homicídios da capital (DH).

Gostou da matéria?
Compartilhe!

Veja também

Mais lidas