Instagram Facebook Twitter Whatsapp
Dólar up 5,3317 Euro up 5,5605
Search

Parentes de pastor assassinado protestam contra assassinato em São Gonçalo

No dia 16 de junho, Anderson do Carmo foi assassinado em casa, em Niterói

relogio min de leitura | Escrito por Redação | 21 de julho de 2019 - 18:45
Anderson era marido da deputada federal Flordelis
Anderson era marido da deputada federal Flordelis -

Mais de um mês após o assassinato do pastor Anderson do Carmo Souza, no dia 16 de junho, cerca de 100 pessoas, usando camisas estampadas com o rosto da vítima, realizaram um protesto, na manhã deste domingo (21) , para cobrar Justiça pelo crime. Os manifestantes fizeram uma caminhada de aproximadamente dois quilômetros e foram do local onde seria a nova sede do Ministério Flodelis, no Laranjal, em São Gonçalo, até o Cemitério Memorial Parque Nycteroy. A deputada Flordelis não estava presente. 

Com balões, a mãe, a irmã e três filhos de Anderson pediram Justiça e que a Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí (DHNSGI) identifique os culpados pela morte do pastor. Maria Edna Virgínia do Carmo, de 64 anos, mãe de Anderson, disse que pretende lutar para que o caso seja esclarecido. "Estou muito triste e chocada. Só quero Justiça. Estou sofrendo muito, estou muito angustiada. Esse crime abalou todo o país. Estamos aqui para lutar até o final", disse. 

A mãe do pastor contou que a deputada Flordelis não entrou em contato com ela após o crime. "Nunca falou comigo, nunca me procurou, nunca me telefonou. E também nem quero que ela me procure", disparou. Os manifestantes também pediram questionaram o paradeiro do celular de Anderson, que sumiu desde o crime. "Cadê o celular do meu filho?", perguntou a mãe do pastor. Daniel dos Santos de Souza, 21 anos, filho biológico de Flordelis e Anderson, disse que o pai "não merecia isso" e desconversou quando questionado sobre quem ele acreditava ser o mandante do crime. 

Matérias Relacionadas