Mãe procura por filho desaparecido há 12 dias em São Gonçalo

Rapaz estava morando no Anaia atualmente

Enviado Direto da Redação

Por Marcela Freitas

"Eu só  quero ter a oportunidade  de encontrar meu filho. Seja como for. Eu imploro para que se alguém fez algo com ele, me entregue o corpo. Eu não aguento mais essa angústia". O pedido emocionado foi feito pela faxineira Ana Célia Ribeiro, de 41 anos, que há 12 dias não têm notícias do filho Charly Danilo Ribeiro da Conceição, o Dedo, de 19 anos.

Ana Célia, que é moradora do Vila Três, em São Gonçalo, conta que a última vez que falou com Charly foi em 28 de junho, data em que ele prometeu que participaria de uma festa, em comemoração ao aniversário de sua irmã.

"Ele nunca fez isso de avisar que estava indo me ver e não dar mais notícias. Ele não  atende ao celular e nem responde as mensagens", disse.

Segundo Ana Célia, seu filho havia deixado a cadeia em março deste ano, após ser preso pela segunda vez. E desde então, passou a morar no Anaia.

" Ele não deixava de me visitar. Não sei exatamente onde ele morava, mas percorri o bairro todo atrás dele. Já ouvi muitas coisas sobre esse desaparecimento,mas preciso ter respostas concretas. Meu coração de mãe diz que vou achar meu menino. Eu imploro por notícias", pediu a mãe.

Quem tiver alguma notícia de Charly, mais conhecido como Dedo, pode entrar em contato com o telefone 96590-8418 ou através do Disque Denúncia 2253 1177. O anonimato é garantido.

O desaparecimento do jovem está sendo investigado pela Departamento de Descoberta de Paradeiros da Divisão  de Homicídios de Niterói, Itaboraí e São Gonçalo (DHNISG).

Veja também