Atriz vive momento de pânico após alerta de que ex-marido estava próximo

Cristiane Machado é uma das primeiras a usar dispositivo eletrônico que alerta sobre aproximação de acusado

Escrito por Redação 04/07/2019 20:10, atualizado em 04/07/2019 20:00
Ela viveu dois episódios de agressão pelo ex-marido em 2018
Ela viveu dois episódios de agressão pelo ex-marido em 2018 . Foto: Reprodução


Uma das duas primeiras mulheres autorizadas pela Justiça do Rio a usar um dispositivo eletrônico que revela a aproximação de acusados de violência doméstica, a atriz Cristiane Machado, 35, foi avisada no mesmo dia em que recebeu o equipamento, que o ex-marido, o empresário e ex-diplomata Sérgio Schiller Thompson Flores, havia desobedecido a uma medida protetiva e estaria a menos de 200 metros de distância. A informação foi divulgada em primeira mão pelo jornal Extra.


Acusado de agredir a ex-mulher por duas vezes no ano passado, Thompson Flores recebey o benefício de liberdade condicional. Em uma das vezes, ele foi flagrado durante as agressões por câmeras de segurança. 


Cristiane Machado foi avisada pelo equipamento da aproximação de Thompson Flores, no último dia 24, quando estava em uma galeria da Zona Sul do Rio. O aparelho que funciona como um pager e recebe sinais da tornozeleira eletrônica usada por Thompson Flores, começou, então, a apitar e a vibrar. O aviso recebido fez a atriz entrar em pânico.



"Fiquei desesperada. À medida que a distância entre nós ficava menor, o som do apito aumentava. Meu corpo tremeu por inteiro e tive medo de morrer. Na hora, liguei para a Central de Monitoramento da Secretaria de Administração Penitenciária (Seap), que monitora o aparelho. Fui instruída a ficar em um local seguro e a procurar a polícia. Ele também recebeu uma mensagem na tornozeleira dando conta que estava se aproximando de mim. Não acho que foi uma coisa ocasional. Ele havia deixado a prisão há pouco tempo e sabia os locais que eu costumo frequentar. Fiz um registro na Delegacia de Mulheres do Centro e meu advogado também comunicou o que aconteceu para o Juizado de Violência Doméstica. Estamos aguardando o que vai acontecer", contou.

Segundo o processo eletrônico da Vara de Execuções Penais, Thompson Flores foi beneficiado pela liberdade condicional em junho e desde então segue sendo monitorado por tornozeleira eletrônica. Ele estava preso desde novembro de 2018.


Alerta de perigo


O uso de dispositivo eletrônico para avisar sobre a aproximação de acusados de agredir mulheres segue uma determinação judicial da Vara de Violência Doméstica. O sinal para os aparelhos das vítimas é emitido pelas tornozeleiras que os acusados de violência doméstica têm de usar. A Seap vai disponibilizar 20 equipamentos, e a Justiça já autorizou o uso de dois deles.


Em sua defesa, Thompson Flores explicou que a aproximação do dia 24 não foi intencional.


"O que houve foi um cruzamento acidental. Naquele momento, eu estava de carro com uma pessoa ao meu lado. Estava vindo do escritório do meu advogado e seguia para Gávea. Quero dela (Cristiane) a maior distância possível. Não tenho o menor interesse de me aproximar", disse o empresário.

Gostou da matéria?
Compartilhe!

Veja também

Mais lidas