Advogado acusado de triplo assassinato em São Gonçalo é absolvido durante júri popular

Resultado foi divulgado muitas horas após início da sessão, na segunda-feira

Enviado Direto da Redação
Parentes protestaram, mas decisão favoreceu advogado

Parentes protestaram, mas decisão favoreceu advogado

Foto: Divulgação

O advogado Michel Salim Saud, acusado de ter ordenado a morte de Linete Loback Neves, de 65 anos, a neta dela Manuella Neves Boueri, de 22, e o noivo da jovem, Rafany Gomes, de 23, em agosto de 2013, no bairro Venda da Cruz, em São Gonçalo, foi absolvido durante júri popular iniciado, na última segunda-feira (17), no Fórum Juíza Patrícia Lourival Acioli, no Colubandê. As vítimas eram mãe, sobrinha e esposo da sobrinha do estilista Beto Neves, da grife Complexo B. 


O julgamento de Michel Salim já havia sido adiado duas vezes, em dezembro do ano passado e março deste ano, devido a defesa do acusado ter alegado que não havia tempo hábil para análise dos autos devido à mudança de advogados.

Veja também