Depois de 'Hello Kitty' e 'Neurótica , a polícia procura Amanda, no eixo Niterói-SG

O número de mulheres acusadas de atuar no tráfico é cada vez maior

Enviado Direto da Redação
Recompensa pela prisão de amanda é de R$ 1 mil

Recompensa pela prisão de amanda é de R$ 1 mil

Foto: Divulgação

Depois do aparecimento da 'gata do tráfico', Rayane Nazareth Cardozo da Silveira, a Hello Kitty, de 19 anos, da facção Amigos dos Amigos (ADA), e da sua 'rival', Luana Resende Nascimento de Mendonça, a Neurótica, 20, ligada à facção Comando Vermelho (CV), agora a procurada da vez é Amanda Pereira de Souza, de 35. O Disque Denúncia oferece R$ 1 mil para quem der informações que possibilitem a prisão dela, que segundo a polícia, atuaria em diferentes comunidades ligadas ao Comando Vermelho na Zona Norte de Niterói.

O cartaz, com a foto de Amanda, foi divulgado essa semana no Portal dos Procurados. Ela é uma das mulheres investigadas pela polícia no eixo Niterói-São Gonçalo, sob acusação de ter ligações com o tráfico de drogas. A exemplo de Amanda, as informações que levem à prisão de Hello Kitty - que usa como apelido o mesmo nome da personagem virtual conhecida mundialmente e venerada pelo público infantil - e Neurótica também valem R$ 1 mil.

Segundo investigações de policiais da 78ªDP (Fonseca), tanto Rayane como Luana receberam treinamento do tráfico e aprenderam a manusear muito bem armamentos pesados, como fuzis. Hello Kitty seria uma das principais colaboradoras de Alessandro Luiz Vieira Moura, o Vinte Anos, uma das lideranças da facção Amigos dos Amigos (ADA) e apontado pela polícia como líder da venda de drogas e roubos de carga feitos pelos traficantes da comunidade da Nova Grécia, em São Gonçalo. Já Neurótica, atuaria na Vila Ipiranga, Serrão e Juca Branco, no Fonseca, em Niterói, e na comunidade na comunidade Jorge Turco, no Rio.

Acusada de tráfico de drogas e formação de quadrilha, Amanda ela já tem passagem pelo sistema carcerário, em 2008. Quem tiver qualquer informação a respeito da localização de Amanda, Rayane e Luana pode entrar em contato pelo Whatsapp ou Telegram do Portal dos Procurados (21) 98849-6099, pela Central de Atendimento do Disque Denúncia (21) 2253-1177, através do Facebook https://www.facebook.com/procurados.org/ e pelo aplicativo Disque Denúncia RJ.

Veja também