Ex-presidente do Flamengo é indiciado por homicídio por morte de atletas da base

Outras sete pessoas também responderão pelo crime

Enviado Direto da Redação

O ex-presidente do Flamengo, Eduardo Bandeira de Mello, e outras sete pessoas foram indiciadas pela Polícia Civil pelo crime de homicídio doloso pelas mortes dos 10 atletas da base do clube no incêndio que atingiu o Centro de Treinamentos Ninho do Urubu, no Rio, em fevereiro.

Além do ex-dirigente, estão na lista de indiciados engenheiros do Flamengo e da empresa NHJ, além de um técnico de refrigeração.

A tragédia, causada por um curto-circuito em um ar-condicionado, matou dez meninos que tinham idade entre 14 e 16 anos. Outros três jovens ficaram feridos.

Veja também