Prédio servia para a ‘conexão’ sexo e drogas em Niterói

PM realizou a operação após denúncia

Escrito por Redação 03/04/2019 07:43, atualizado em 03/04/2019 07:38
Um dos acusados de tráfico guardava dois facões e arma em apartamento por segurança
Um dos acusados de tráfico guardava dois facões e arma em apartamento por segurança . Foto: Filipe Aguiar

Agentes da 76ªDP (Centro) realizaram uma operação, na manhã de ontem, no edifício Nossa Senhora da Conceição, conhecido como o ‘Prédio da Caixa’, no Centro de Niterói, e prenderam dois homens. Segundo os policiais, a ação foi realizada com informações do Disque-Denúncia, com objetivo de identificar criminosos que usavam o imóvel como uma espécie de ‘estica’ do tráfico de drogas do Morro do Estado, também no Centro.


Ainda segundo a denúncia, os mesmos criminosos eram responsáveis por roubos no Centro da cidade. As investigações da 76ªDP dão conta de que os suspeitos pegavam as drogas no Morro do Estado, escondiam em um local ainda não identificado e vendiam durante a parte da noite nas cercanias do prédio, para evitar que os consumidores subissem à comunidade.


Durante a ação, os policiais conseguiram prender um rapaz de 24 anos, acusado de ser um dos responsáveis pelo tráfico no prédio. Os agentes abordaram o suspeito no corredor e ele autorizou a entrada em seu apartamento. Embaixo da cama dele foram encontrados dois facões e uma arma. À polícia, ele teria confessado que utilizava a arma para intimidar as pessoas e manter o prédio sobre domínio dele e de outras pessoas. Na mesma residência, os agentes ainda apreenderam um adolescente, de 17 anos, que tinha mandado de busca e apreensão pendente pelo crime de roubo, expedido pela Vara da Infância e da Juventude. “As investigações continuam para identificar os demais criminosos, que a gente sabe que estão atuando lá, mas não encontramos hoje”, disse um agente da delegacia. A 76ªDP também realiza uma outra investigação para averiguar se ainda há exploração sexual ligada a prostituição no local.

Gostou da matéria?
Compartilhe!

Veja também

Mais lidas