Miliciano escapa do cerco da Polícia em bairro de Itaboraí

Joaninha é considerado foragido da justiça

Enviado Direto da Redação

Por Thuany Dossares

Acusado de integrar o grupo de milicianos que atua em Itaboraí, Jonathan Silva Cardoso, conhecido também como Joaninha, é investigado pela Divisão de Homicídios de Niterói, Itaboraí e São Gonçalo (DHNISG). Na manhã de ontem, os agentes da especializada realizaram uma operação no bairro Ampliação, no mesmo município de atuação do criminoso, para tentar capturá-lo, mas Joaninha não foi encontrado e encontra-se foragido da Justiça.

A ação começou por volta de 6h num dos endereços do acusado, na Rua Tavares de Pinho, onde os policiais cumpriram um mandado de busca e apreensão, e apreenderam um Land Rover Evoke preto clonado, além de um Jetta preto, que teria sido usado num estelionato. Contra Joaninha também consta em aberto um mandado de prisão preventiva por extorsão.

De acordo com as investigações da DH, o acusado integraria o grupo paramilitar que atua nos bairros Ampliação, Nova Cidade e Centro, exercendo a função de cobrador. Joaninha é apontado como um dos responsáveis por extorquir moradores e comerciantes, em troca de uma segurança privada ilegal e não solicitada pela população. Segundo a apuração da delegacia, ele é visto armado frequentemente, abordando pessoas suspeitas, para ‘garantir a segurança’ do bairro.

Conforme as investigações, o nome de Joaninha não aparece como participante de nenhum homicídio cometido pela quadrilha. O miliciano teria como principal atividade ilícita o estelionato, sendo especialista em golpes envolvendo cartões de crédito, já tendo sido preso em flagrante pelo mesmo crime em 2007.

Veja também