Um morto e 2 presos na 'caçada' a traficante 'Sem Mão' em Niterói

Policiais tiveram que usar carro blindado para entrar na comunidade

Enviado Direto da Redação
Os policiais militares usaram blindados para conseguir entrar em diferentes pontos Viradouro, em Santa Rosa, na Zona Sul de Niterói. Um acusado de tráfico morreu

Os policiais militares usaram blindados para conseguir entrar em diferentes pontos Viradouro, em Santa Rosa, na Zona Sul de Niterói. Um acusado de tráfico morreu

Foto: Leonardo Ferraz

Uma operação organizada por policiais do Grupamento de Ações Táticas (GAT) do 12ºBPM (Niterói) terminou com um acusado de tráfico morto e outros dois presos, na manhã de ontem, na comunidade da Viradouro, em Santa Rosa, Niterói. Um dos objetivo os da ação era prender Marcos Patrick da Silva Aquino, vulgo Tiquinho, de 26 anos, acusado de liderar o tráfico de drogas na região.

Mesmo sem uma das mãos, perdida por causa da explosão de uma granada durante uma operação policial, Tiquinho, segundo levantamentos da polícia, comanda um dos pontos de venda de drogas no Complexo da Viradouro. Ele se encontra foragido da Justiça desde que ganhou a liberdade provisória no ano passado e não voltou ao presídio onde estava para cumprir o restante da pena.

Os policiais do 12ºBPM (Nitrói) foram até a localidade com o objetivo de coibir o tráfico de drogas. No Complexo da Viradouro, as equipes da PM se dividiram em pontos estratégicos. No Alto do Cruz, houve um intenso confronto entre a polícia e traficantes da localidade. Na ação, Fabiazno Andrade de Oliveira foi ferido e acabou não resistindo aos ferimentos.

No local foi encontrado um fuzil 5.56. Outros dois acusados de integrar o tráfico de drogas foram presos, com entorpecentes pelos policiais. Para tentar impedir a ação da polícia, os traficantes espalharam objetos em um dos acessos à comunidade, no Largo da Viradouro, e atearam fogo. O caso foi registrado na Divisão de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí (DHNISG).

Sem mão - Tiquinho é um velho conhecido da polícia. Marcos Patrick seria hoje, um dos responsáveis pelo comércio de drogas na Favela Grota do Surucucu, em São Francisco, cujo lucro chegaria a R$ 100 mil por mês. Ele seria um dos homens de confiança de líderes do Comando Vermelho (CV) confinados em presídios. Ele seria responsável por comandar pelo menos 50 homens na organização do tráfico na Grota.

Veja também