Polícia investiga invasão do CV nas comunidades da Coreia e Rua da Feira

Facção criminosa teria tomado a localidade da ADA

Enviado Direto da Redação
Nas redes sociais, os traficantes exibem suas armas, como se quisessem causar temor nos criminosos rivais e nos moradores

Nas redes sociais, os traficantes exibem suas armas, como se quisessem causar temor nos criminosos rivais e nos moradores

Foto: Divulgação

Por Thuany Dossares

A violência tem alterado a rotina de moradores dos bairros Barro Vermelho, Santa Catarina e Pita, em São Gonçalo. Na última segunda-feira (21), traficantes do Comando Vermelho (CV) invadiram as comunidades dessa região, que tinham as atividades criminosas dominadas pela facção rival Amigo dos Amigos (ADA), e desde então a população está acuada e com medo dos tiroteios.

De acordo com investigações iniciais de policiais da 73ªDP (Neves), criminosos do Morro do Castro, ligados ao CV, se uniram com comparsas dos morros do Feijão, Martins, Coruja e Zumbi, para atacar as comunidades da Coreia e Rua da Feira.

Em vídeos que estão circulando nas redes sociais, é possível ver um grupo de bandidos, armados com fuzis e metralhadoras de rajadas, trocando tiros com os rivais da ADA. O intenso confronto não deixou ninguém ferido.

Ainda segundo a Polícia Civil, liderados por um traficante identificado apenas como RD do Castro, os criminosos do Comando Vermelho conseguiram expulsar todos os desafetos das comunidades da Coreia e Rua da Feira, e ‘fincar’ a bandeira da facção na região. A polícia também irá apurar se uma foto em que um homem faz o número dois com os dedos (um símbolo do Comando Vermelho) e ostenta dez fuzis de diferentes calibres, foi tirada por algum dos responsáveis de promover a disputa entre os grupos.

Informações extraoficiais dão conta de que os traficantes da ADA fugiram para o Morro do Boa Vista e para a favela do Sabão, em Niterói, e já estão planejando retomar o controle da venda de drogas da localidade, inclusive podendo ter o apoio do bonde de Alessandro Luiz Vieira Moura, o Vinte Anos.

Disputa entre rivais vem desde 1980

De acordo com os policiais as atividades criminosas no Pita, Santa Catarina e Barro Vermelho, sempre foram controladas por integrantes da Família Passarinho, ligada à facção Amigo dos Amigos (ADA).

Conforme a Polícia, o primeiro a entrar para o mundo do crime foi o ex-sargento da PM Ilson Francisco Fernandes, mais conhecido como Wilson Passarinho. Em 1980, Passarinho foi de policial militar a chefe do tráfico de drogas da Rua da Feira e Pereirinha, no Barro Vermelho, e da Coréia, no Pita, em São Gonçalo.

Após o assassinato do PM, em 2005, seu filho, Ilson Francisco Fernandes Filho, o Ilsinho Passarinho, assumiu o controle dos negócios ilegais do pai. Em 2011, Ilsinho Passarinho foi preso em sua casa, no Morro do Pereirinha, e, consequentemente, quem passou a dar as ordens na região foi Leilson Ferreira Fernandes, o Pivete, neto de Passarinho.

Veja também