Sem confirmar a morte de suspeito, polícia pede a prisão de homem que matou dois na Lodial

Informações dão conta que suspeito foi morto por traficantes

Escrito por Redação 04/01/2019 10:01, atualizado em 04/01/2019 10:00
No dia dos crimes, anteontem, policiais da Divisão de Homicídios foram ao local e encontraram uma das vítimas mortas no Boaçu
No dia dos crimes, anteontem, policiais da Divisão de Homicídios foram ao local e encontraram uma das vítimas mortas no Boaçu . Foto: Julio Diniz

Apesar das informações iniciais apontarem que o atirador do Boaçu – o morador em surto que matou duas pessoas, e feriu uma, na tarde da última quarta-feira – teria sido morto por traficantes da comunidade da Lodial, onde o caso ocorreu, policiais da Divisão de Homicídios de Niterói, Itaboraí e São Gonçalo não localizaram o corpo do acusado, que teve o mandado de prisão pedido à Justiça.

De acordo com agentes da DH, até a manhã de ontem, nenhum familiar do autor dos assassinatos procurou a delegacia para registrar o desaparecimento, prestar esclarecimentos ou denunciar sua morte. O pedido de prisão temporária já foi encaminhado para a Justiça.

Enterros - Os corpos das vítimas, Thawan Barcelos Flausino Dias, 19, que chegou a ser socorrido, mas morreu em um hospital da região, e de Reginaldo André Arantes, que morreu no local, permaneciam no Instituto Médico Legal (IML) de Tribobó, até o final da manhã de ontem.

De acordo com informações, o enterro de Reginaldo está agendado para acontecer no Cemitério São Miguel, no próximo sábado. Mas sobre o enterro de Thawan, não foram divulgadas informações.

Familiares das duas vítimas também não foram localizados para comentarem o caso.

Recordando - Por volta do meio dia de quarta-feira, um homem, saiu de casa com um revólver na mão fazendo disparos a esmo, na Rua Milton Rodrigues, próximo ao número 37, na comunidade da Lodial, no Boaçu. No ataque, duas pessoas foram mortas e uma outra ferida.

De acordo com testemunhas, ao verem o acusado fazendo disparos, pedestres e moradores da rua entraram em pânico e houve correria. Segundo informações, Reginaldo, ainda teria conversado com o atirador, tentando acalmá-lo e pedindo que lhe entregasse a arma, mas acabou sendo baleado e morto.

A segunda vítima da tragédia, Thawan, foi socorrida por moradores para o Pronto de Socorro de São Gonçalo (PSSG), no Zé Garoto, onde morreu. O terceiro homem ferido, não procurou nenhuma unidade de saúde.

Minutos depois do fato, moradores informaram que traficantes local mataram o autor dos disparos, contudo, o corpo ainda não foi localizado. O caso segue sendo investigado pelos agentes da Divisão de Homicídios.

Gostou da matéria?
Compartilhe!

Veja também

Mais lidas