Presidente de honra da Grande Rio é acusado de contravenção

Grupo liderado por Jaider Soares da Silva teria ligações com jogos de azar e lavagem de dinheiro

Enviado Direto da Redação
Agentes estão fazendo buscas na quadra da Escola de Samba Grande Rio e no seu barracão.

Agentes estão fazendo buscas na quadra da Escola de Samba Grande Rio e no seu barracão.

Foto: Divulgação

A Operação Mala Fortuna, uma ação da Polícia Civil junto com o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO), cumpriram 11 mandados de busca e apreensão contra um grupo acusado de fazer a exploração ilegal de jogos de azar na Baixada Fluminense, do Rio, e na prática de crime de lavagem de dinheiro, nesta quinta-feira (6). 

Nessa ação, foram bloqueados os bens dos investigados no valor de R$ 20 milhões. Os alvos da operação foram Antônio Jaider Soares da Silva, Leandro Jaider Soares da Silva, Dagoberto Alves Lourenço, Paulo Henrique Melo Rufino e Yuri Reis Soares.  As equipes também fizeram buscas na quadra da Escola de Samba Grande Rio e no seu barracão.

Segundo as investigações feita pelos agentes, o presidente de honra da Grande Rio, Antônio Jaider, é apontado como chefe da organização criminosa. Além desse levantamento, a investigação descobriu diversas operações financeiras suspeitas superiores a R$ 100 mil em dinheiro envolvendo os indicados.  

Veja também