2N desobedece cúpula do CV e causa 'racha' no tráfico do Salgueiro

Traficante teria de dividir controle de 'bocas' com outro criminoso

Enviado Direto da Redação

A decisão de Antônio Ilário Ferreira, o Rabicó ou Coroa, um dos ‘chefes’ do Comando Vermelho (CV) de dividir o poder no controle do tráfico de drogas do Complexo do Salgueiro, em São Gonçalo, teria causado um ‘racha’ entre ele e seu principal homem de confiança na comunidade, Thomaz Jhayson Vieira Gomes, o 2N ou Neném.

De acordo com informações de setores de inteligência da Polícia, de dentro do presídio Rabicó, teria ordenado que 2N entregasse a administração de algumas ‘bocas’ para Adenilton de Madureira Vasconcelos, o Tilu da Balança. Conforme as investigações, 2N teria marcado uma reunião com Tilu, na última sexta-feira, e o teria matado durante uma discussão.

Os policiais têm informações de que Tilu, seria ligado ao traficante Ricardo Severo, o Faustão da Penha, que está abrigado no Salgueiro, e conta com apoio de chefões do CV para assumir o tráfico na Ilha de Itaoca e na Balança.

Rabicó, que está preso no presídio federal de Mossoró, no Rio Grande do Norte, estaria descontente com 2N, que estaria descumprindo ordens para que não fossem realizados roubos de cargas ao longo da BR-101, o que estaria causando prejuízos com uma série de operações do Exército no Complexo do Salgueiro, inibindo a venda de drogas.

Através das redes sociais, familiares e amigos de Tilu se declararam de luto e pedem o corpo dele para ser enterrado.

Desde o final de semana, moradores temem que a disputa entre Rabicó e 2N cause um ‘banho de sangue’ na comunidade, já que a cúpula do CV estaria organizando um julgamento para 2N.

Temendo pela sua vida, recolheu os fuzis utilizados pela maioria de soldados e os escondeu, deixando armados apenas os homens que fazem a sua segurança.

Veja também