Depois de promover guerra na favela Nova Grécia, traficante 'pede' paz

Quadrilha de 'Vinte Anos' conseguiu se instalar na comunidade

Enviado Direto da Redação

Acusado de ser um dos ‘pivôs’ dos conflitos armados entre traficantes de facções rivais em São Gonçalo desde a semana passada, Alessandro Luiz Vieira Moura, o Vinte Anos, tem dado demonstrações de ousadia. Após conseguir apoio de criminosos do Rio e organizar um grupo numeroso e fortemente armado para ocupar a comunidade Nova Grécia, às margens da Rodovia RJ-106, na região de Tribobó, ele mandou uma mensagem aos moradores dizendo que “não é de guerra”.

“Só quero paz na comunidade. só estão devolvendo o que era meu, de direito, está entendendo? Eles vão ficar tentando voltar e não vão conseguir. Podem chamar o Caramujo..,Salgueiro, Favelinha...quem eles quiserem. Eu só saio daqui morto”, afirmou Vinte Anos, em um áudio de Whatsapp que está circulando nas redes sociais.

Segundo a polícia, o áudio faz alusão aos rivais do Comando Vermelho (CV) que foram expulsos por ele da comunidade Nova Grécia, no dia 31, quando chegou ao local com dezenas de homens da facção Amigos dos Amigos (ADA), armados com pistolas e fuzis. O Apoio a Alessandro teria, segundo as investigações, vindo da Favela do Sabão, em São Lourenço, e da Vila Vintém, no Rio.

Na ocasião, duas mulheres foram baleadas e os criminosos expulsos acusaram, por Whatapp, Vinte Anos de expulsar famílias da comunidade, como foi noticiado em O SÃO GONÇALO na edição da última segunda-feira (04.11). O áudio passado por Alessandro no último fim de semana, que circulou em grupos de moradores da comunidade no Whatsapp, seria para tentar se defender das acusações de liderar expulsões.

Quem é? - Alessandro Luiz Vieira Moura ascendeu à liderança da Nova Grécia no início da década de 2000, até ser preso, por policiais do 7ºBPM (São Gonçalo), em 2008. Após cumprir parte da pena, ele conseguiu, no mês passado, a progressão para o regime semi-aberto, mas não voltou ao sistema. Ainda preso, ele teria conseguido articular o apoio de criminosos da ADA para ocupar a Nova Grécia e voltar ao antigo comando do tráfico no local. Policiais do 7ºBPM (São Gonçalo) têm realizado operações para impedir novos conflitos na Nova Grécia e regiões vizinhas.

Veja também