PMs condenados pela morte de juíza em Niterói serão julgados por outra execução

Julgamentos vão acontecer em 25 de abril e 21 de maio

Escrito por Redação 04/04/2018 18:39, atualizado em 04/04/2018 07:51
. Foto: Divulgação

Por Renata Sena


Cinco ex-PMs, já condenados pela morte da juíza Patrícia Acioli, - assassinada em agosto de 2011 - voltarão a sentar no banco dos réus. Desta vez, eles são acusados, junto com outros três colegas de farda, pela morte do jovem Diego da Conceição Beliene, em junho de 2011, no Morro do Salgueiro, em São Gonçalo. O julgamento, que será coletivo, foi marcado pelo 1º Tribunal do Júri do Rio e vai acontecer nos dias 25 de abril e 21 de maio.


A juíza, que na época era responsável pelo processo em andamento no Tribunal do Júri de São Gonçalo, recebeu a denúncia sobre a morte de Diego e decretou a prisão preventiva dos PMs, que integravam o Grupo de Ações Táticas (GAT) e estavam envolvidos no caso. O pedido de prisão aconteceu em agosto de 2011, dias antes da magistrada ser executada.


Na ocasião, ela verificou indícios de execução em relato de auto de resistência, que resultou na morte de Diego, através de depoimentos prestado por um dos réus que contribuiu para elucidar o crime.


Os processos seguiam em andamento em São Gonçalo, mas foram transferidos da cidade para o Fórum Central do Rio, onde ocorrerá o julgamento.


Crime


Diego Beliene foi baleado numa das pernas durante operação de policiais do Grupamento de Ações Táticas (Gat) do 7ºBPM(SG), no dia 3 de junho de 2011, quando foi até a esquina de sua rua olhar a mãe que saía para visitar a irmã num hospital.

Gostou da matéria?
Compartilhe!

Veja também

Mais lidas