STJ julga hoje habeas corpus dos acusados de matar família em São Gonçalo

Crime contra membro da OAB, sua esposa e filha aconteceu em fevereiro de 2017

Escrito por Redação 06/03/2018 09:51, atualizado em 06/03/2018 09:23
Os quatro acusados do crime estão em liberdade desde agosto
Os quatro acusados do crime estão em liberdade desde agosto . Foto: Divulgação

Os quatro acusados da morte do advogado e conselheiro da OAB São Gonçalo, Wagner Salgado, da mulher dele, e da filha do casal, de 9 anos, terão os habeas corpus julgados hoje, pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ), às 14h, em Brasília. Simone Resende, Matheus Khalil, Diego Moreira e Gabriel Botrel estão em liberdade desde agosto do ano passado, quando o STJ concedeu o direito aos quatro em, caráter liminar. Hoje, será decidido se o grupo voltará para a prisão.



O ministro Sebastião Reis Júnior, da 6ª Turma do STJ, pode reconsiderar a decisão do habeas corpus. De acordo com ele, uma liminar proíbe que os réus realizem diversas atividades, mesmo respondendo em liberdade.

O Ministério Público Federal (MPF) se manifestou contrário a concessão do habeas corpus. A liminar poderá ser revogada caso os demais ministros da 6ª Turma do STJ acompanhem o pedido do MPF. 

Wagner Salgado cuidava do inventário da esposa, e por se tratar de um advogado morto no exercício das suas funções, o conselho da OAB/RJ está assistindo o caso.

Caso - Wagner Salgado, a esposa Soraya Resende, e a filha Giovanna, de apenas 9 anos, foram mortos dentro de casa no dia 17 de fevereiro do ano passado. Simone Resende, de 46 anos, acusada de ser a mandante do crime é irmã de Soraya, que brigava com a vítima por uma herança de família no valor de R$7 milhões.

Gostou da matéria?
Compartilhe!

Veja também

Mais lidas