Onda de violência assusta moradores de Niterói

Nos últimos cinco dias, pelo menos quatro crimes foram registrados

Escrito por Redação 16/02/2018 08:59, atualizado em 16/02/2018 08:57
Um dia depois da divulgação das imagens de assaltantes rendendo clientes de uma lanchonete na Rua Moreira César, com fuzil e pistolas, traficantes do Cavalão ostentaram armas
Um dia depois da divulgação das imagens de assaltantes rendendo clientes de uma lanchonete na Rua Moreira César, com fuzil e pistolas, traficantes do Cavalão ostentaram armas . Foto: Alex Ramos

 Enquanto a maioria dos foliões tentam voltar à rotina no primeiro dia útil após o Carnaval, moradores e comerciantes da Zona Sul de Niterói tentam se recuperar dos assaltos sofridos nos dias de folia. No primeiro dia após as festas, diversos vídeos de assaltos, homens armados e violência de todos os tipos começaram a circular pela internet.

 

Se antes assaltantes armados de fuzis era novidade e causava grande espanto na população da cidade, atualmente a prática está cada vez mais comum e os moradores da cidade passaram a conviver com o "fantasma" de ter uma arma de grosso calibre apontado em sua direção, a qualquer hora do dia.  

 

“Não sabemos onde se pode circular mais. Ou melhor, sabemos que não podemos mais circular, nem dentro de casa. É bala perdida, é arma na cara quando tentamos entrar com o carro na garagem. Não se pode parar nem para lanchar porque um fuzil vai ser apontado para você. A polícia não dá conta de conter essa criminalidade. Não sei como vamos seguir”, desabafou uma servidora estadual aposentada e moradora de Icaraí há 20 anos.

 

Na mira de armas - Na madrugada da última quarta-feira, criminosos armados de fuzil e pistolas roubaram uma lanchonete na Rua Moreira César, em Icaraí. Cinco bandidos chegaram num Honda HRV branco e já saíram do veículo apontando as armas para os quatro clientes que estavam lanchando do lado de fora. Um homem que estava encostado no poste foi rendido pelos ladrões e levado para dentro do estabelecimento.


Os assaltantes roubaram objetos pessoais das pessoas e ainda entraram no estabelecimento, que não informou a quantia levada pelos criminosos. Toda a ação durou cerca de um minuto, e o crime foi flagrado por câmeras de segurança.

 

Na manhã de ontem, imagens de outra câmera de segurança, na Rua Mariz e Barros, também em Icaraí, foram divulgadas e mostram o momento em que os criminosos roubaram o veículo usado para realizar o assalto na lanchonete.  

 

Ainda na manhã de ontem, imagens de um homem fugindo de dois criminosos armados de pistolas foram divulgadas nas redes sociais. O caso aconteceu no final da tarde do último domingo, na Rua Moreira César. A vítima escapou dos criminosos depois de buscar abrigo numa padaria e trancar a porta do estabelecimento.


Na noite do mesmo dia, quatro criminosos armados fizeram um arrastão na Rua Vereador Duque Estrada, em Santa Rosa. Imagens da ação também foram divulgadas e mostram o desespero das vítimas, que chegaram a gritar "pega ladrão", durante a fuga dos criminosos.

 

Números - De acordo com dados do Instituto de Segurança Pública (ISP) do Rio de Janeiro, o roubo de veículo foi o crime que mais cresceu no último ano, com aumento de 41% em 2017 em relação a 2016.  O somatório de todos os roubos teve uma queda de 4%, em relação ao mesmo período. Mas para a população isso tem uma explicação.

 

“Quem vive na cidade sabe que os roubos só aumentaram, nada caiu. Mas quem tem o carro roubado precisa registrar o crime e tentar recuperar seu veículo. Só quem perde o celular para os bandidos ou quem tem a carteira roubada nem sempre vai registrar o caso. Sabemos que é impossível recuperar e depois do susto de ter uma arma apontada na cara, muita gente não aguenta encarar a delegacia”, justificou o proprietário de um comércio de Icaraí.

 

Os crimes citados foram registrados na 77ªDP (Icaraí), e todas as imagens estão sendo avaliadas pelos agentes, que investigam todos os casos.


Questionada sobre uma possível intensificação de policiamento na região, a Polícia Civil informou que "policiamento ostensivo é de competência da Polícia Militar". Também procurada por OSG, a PM não respondeu nossas solicitações.

 

Fotos – Mostrando poder bélico e desafiando a polícia, criminosos do Morro do Cavalão, em Icaraí, utilizaram redes sociais para divulgar imagens expondo pistola e fuzis, no alto da comunidade.


Em uma das fotos, um dos criminosos segura um fuzil equipado com kit rajada e em outra imagem, o fuzil está equipado com o pente goiabada.  Os acessórios aumentam o poder de precisão e de alcance das armas. 


/Um dia depois da divulgação das imagens de assaltantes rendendo clientes de uma lanchonete na Rua Moreira César, com fuzil e pistolas, traficantes do Cavalão ostentaram armas
Um dia depois da divulgação das imagens de assaltantes rendendo clientes de uma lanchonete na Rua Moreira César, com fuzil e pistolas, traficantes do Cavalão ostentaram armas. Foto por Alex Ramos
/Um dia depois da divulgação das imagens de assaltantes rendendo clientes de uma lanchonete na Rua Moreira César, com fuzil e pistolas, traficantes do Cavalão ostentaram armas
Um dia depois da divulgação das imagens de assaltantes rendendo clientes de uma lanchonete na Rua Moreira César, com fuzil e pistolas, traficantes do Cavalão ostentaram armas. Foto por Divulgação
/Um dia depois da divulgação das imagens de assaltantes rendendo clientes de uma lanchonete na Rua Moreira César, com fuzil e pistolas, traficantes do Cavalão ostentaram armas
Um dia depois da divulgação das imagens de assaltantes rendendo clientes de uma lanchonete na Rua Moreira César, com fuzil e pistolas, traficantes do Cavalão ostentaram armas. Foto por Divulgação

Gostou da matéria?
Compartilhe!

Veja também

Mais lidas