Família de PM que teve a perna amputada pede ajuda para comprar prótese

Victor Hugo foi baleado durante troca de tiros

Escrito por Redação 14/02/2018 10:32, atualizado em 14/02/2018 10:30
. Foto:



Baleado no último dia 23 de janeiro durante troca de tiros em Niterói, o cabo da Polícia Militar, Victor Hugo Correa do Couto, de 30 anos, precisou ter sua perna direita amputada na semana passada. Do Couto segue internado no Hospital Estadual Alberto Torres (Heat), no Colubandê, em São Gonçalo, mas a família dele já começou a se mobilizar para a compra de uma prótese, que custa cerca de R$ 50 mil.



Esposa do militar, a promotora de vendas Lorena Assunção do Couto, 27, explicou que o policial ficará, pelo menos, mais um mês internado, mas quando ele for para casa, levará cerca de seis meses em tratamento até usar a prótese. Os familiares estão fazendo uma vaquinha solidária na internet (https://www.va kinha.com.br/vaquinha/victor-do-couto) para tentar arrecadar o valor durante esse período. Segundo Lorena, o Estado oferece uma prótese. No entanto, ela não seria a melhor para a readaptação do paciente.



“O Estado não se negou em nos ajudar. Mas a prótese não é a melhor para a recuperação do meu marido, para ele ter uma vida o mais normal possível e poder retomar às suas atividades”, explicou Lorena.



A esposa ainda fez um apelo pedindo a colaboração de todos. “A gente sabe que o Victor é uma pessoa muito querida, já percebemos pelas doações de sangue que ele recebeu. Mas agora a nossa luta é outra. É para ele ter uma vida ativa, normal. Confiamos que muita gente vai nos ajudar”, finalizou.



Gostou da matéria?
Compartilhe!

Veja também

Mais lidas